Acusado de matar namorada na Bolívia com 15 facadas foge do hospital

Amigos de Patrícia que telefonaram na noite desta sexta-feira para a Agência ContilNet disseram que a fuga de Junior Sales já vinha sendo esperado pela família da vítima.

Junior Sales teria saído com a mãe para fazer uns exames e não retornou ao Huerb
Junior Sales teria saído com a mãe para fazer uns exames e não retornou ao Huerb

O estudante de medicina Junior Sales, acusado de assassinar a namorada, Francisca Patrícia Alves, 27 anos, no último domingo, na cidade de Cobija, na Bolívia, fugiu do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco nesta sexta-feira (5).

Junior estava internado após tentar suicídio horas depois que sua namorada foi morta com 15 facadas. Ele seria o principal suspeito de ter cometido o crime.

De acordo com um funcionário do Huerb que não quis se identificar, o acusado foi liberado para fazer uns exames fora do hospital, e teria ficado sob a responsabilidade de sua mãe, que não teve o nome revelado.

“Ele saiu e não voltou mais. Acho que alguém pode ter facilitado sua fuga. A mãe dele estava com medo de uma vingança por parte da família da moça assassinada”, disse o funcionário.

Amigos de Patrícia que telefonaram na noite desta sexta-feira para a Agência ContilNet disseram que a fuga de Junior Sales já vinha sendo esperado pela família da vítima.

Estudante brasileira foi espancada e teve o rosto mordido antes de morrer

Estudante brasileira é assassinada com quinze facadas em Cobija

Comentários