Acusado pelo assassinato no bairro 28 de Maio, ‘Chiclete’ é preso enquanto dormia

Willes 'Chiclete' vinha sendo procurado pelo assassinato de Isais ocorrido no dia 21 passado - foto: Alexandre Lima
Willes ‘Chiclete’ vinha sendo procurado pelo assassinato de Isais ocorrido no dia 21 passado – foto: Alexandre Lima

Willes atingiu Isais da Silva, de apenas 23 anos, com tiro de escopeta no peito a cerca de duas semanas atrás

Alexandre Lima

O motivo se pode dizer que foi o mais banal. Willes Calado do Nascimento (18), é um velho conhecido dos policiais e da Justiça desde quando era menor de idade e perdeu as contas dos delitos que praticou. Segundo foi apurado, já foi detido por porte de arma, tráfico, mais de 50 furtos, lesão corporal e por último, homicídio.

O corpo franzino, voz ainda em mudança, esconde um jovem frio e calculista que vinha sendo procurado pelas polícias civis e militar, e sempre conseguia fugir do cerco, até a madrugada desta quarta-feira, dia 1, quando foi acordado na casa de um menor comparsa em assaltos.

Isais foi morto com um tiro de escopeta desferido por Willes
Isais foi morto com um tiro de escopeta desferido por Willes

Arma usada por Willes foi emprestada por um menor que tem extensa ficha de crimes
Arma usada por Willes foi emprestada por um menor que tem extensa ficha de crimes

Segundo o próprio, o motivo do assassinato foi uma briga ocorrida ainda no carnaval passado onde teria levado um soco no rosto desferido pela vítima e que havia o jurado de morte. Na noite dia 21, resolveu que deveria cumprir a promessa e pegou a escopeta emprestada do menor que foi identificado pelo sistema de segurança, praticando assalto na semana passada.

A prisão de ‘Chiclete’ envolveu homens da Polícia Civil e do Grupo de Intervenção Rápida e Ostensiva – GIRO, após investigadores descobrir seu paradeiro. Com o mandado de prisão em mãos, chegaram na casa durante madrugada e o encontrou ainda dormindo.

Por coincidência, Willes estava dormindo na casa de outro menor que foi preso após perseguição, dentro de uma propriedade localizada no Polo Wilson Pinheiro por envolvimento em dois assaltos. Sua prisão aconteceu na segunda passada e mesmo com uma ficha extensa de crimes, o mesmo foi liberado pela Promotoria que decidiu pela sua não internação.

Chiclete foi identificado pelas vítimas participando do assalto num dos comércios da parte alta da cidade de Brasiléia, dando cobertura na porta, enquanto os comparsas, três menores armados de facões e uma escopeta, levavam dinheiro, notebook e outros produtos do comércio.

O acusado será transferido para o presídio estadual na Capital nas próximas horas, onde aguardará o pronunciamento da Justiça.

Matérias relacionadas:

Fatais e brutais: Fronteira registra quase 10 mortes em 20 dias

Polícia Civil identifica envolvidos em assassinato no final de semana em Brasiléia

Comentários