Agentes penitenciários vão à Aleac pedir reforço para a própria segurança

Os agentes pediram reforço para a própria segurança e garantiram que o sistema penitenciário atravessa uma série de dificuldades.

IMG_1513

 
Gina Menezes, da Agência ContilNet
Fotos: Alexandre Lima

Dezenas de agentes penitenciários, liderados pelo presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Acre, Adriano Marques, estiveram nas galerias da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) na manhã de quinta-feira (2).

Após a suspensão da sessão ordinária por parte do presidente da Aleac, Moisés Diniz (PCdoB), uma comissão de agentes foi recebida  na sala de reuniões da Casa, onde foi solicitada a ajuda dos parlamentares.

Os agentes pediram reforço para a própria segurança e garantiram que o sistema penitenciário atravessa uma série de dificuldades.

Entre as denúncias feitas pela categoria, estão os supostos desvios caracterizados pela transferência de agentes penitenciários para outros setores que nada têm a ver com o sistema penitenciário.

“Muitos agentes estão sendo transferidos para trabalhar em outros órgãos, até mesmo para o Deracre, onde nada tem a ver com sistema penitenciário, e quem acaba pagando o preço por isso são outros agentes”, diz.

IMG_1493

Os agentes também afirmaram que estão sendo vítimas de ameaças, por parte de supostos membros do Primeiro Comando da Capital (PCC).

De acordo com o presidente em exercício da Aleac, Moisés Diniz, haverá mais uma reunião com os representantes da segurança pública para debater o assunto e buscar soluções pontuais para cada problema levantado.

Wheles Rocha (PSDB)  afirmou que visitará as unidades prisionais para chegar  a estas denúncias.

Comentários