Ambulância do SAMU quebra na BR 317 com pacientes rumo a Rio Branco

Criança de 13 anos que teve tendão cortado esperou por cerca de duas horas até ser resgatado por outro veículo de Xapuri

Alexandre Lima

Os problemas da falta das ambulância do SAMU na região de fronteira ao que parece, tão cedo não vai acabar. Casos de descaso pelo órgão que regula os veículos cada vez é mais absurdo quando se registra cenas de pessoas que tem esperar por horas para ser resgatas.

Na cidade de Brasiléia, precisamente no hospital de Brasiléia, apenas um veículo sucateado vem atendendo feridos e doentes nos últimos dias. Na última sexta-feira, dia 1, um jovem de 22 anos sofreu um acidente caindo de bicicleta na ladeira localizada na cidade de Epitaciolândia.

Antônio Valdo Aires da Silva esperou por quase uma hora pela ambulância que não chegou e foi transportado na carroceria da camionete do Corpo de Bombeiro, já que a ambulância foi para reparos.

DSC04161 DSC04173

Segundo foi dito, a ambulância do SAMU estaria na Capital, pois teria levado um doente. Essa mesma ao retornar, pifou e foi rebocada no domingo, dia 3. O órgão que controla os veículos enviou uma outra para dar suporte aos municípios de Brasiléia e Epitaciolândia.

Nesta segunda-feira, dia 4, o veículo enviado à fronteira, transportava um casal de jovens para Rio Branco. Um adolescente de 13 anos que mora na zona rural de Brasiléia, teve um tendão cortado acidentalmente ao manusear um machado.

A viajem que deveria ser considerada tranquila no período da tarde, por volta das 16h, quase transformou num pesadelo quando a ambulância sucateada enviada, começou a soltar fumaça e o motor trepidar cerca de 90 km da fronteira, precisou parar.

Momento em que o adolescente era transferido de uma ambulância para outra após horas de espera na BR 317
Momento em que o adolescente era transferido de uma ambulância para outra após horas de espera na BR 317

Por sorte, uma moradora da localidade que possuía um telefone rural a cerca de um quilometro em sua casa, conseguiu avisar a central que por sua vez, acionou a cidade de Xapuri, que enviou a ambulância do SAMU, deixando o município desprovido do veículo.

Somente cerca de duas depois, os doentes foram resgatados e foi dito que um reboque estaria sendo enviado para resgatar a ambulância e os socorristas.

Comentários