Autoridades elaboram plano de contingência e monitoramento

Uma reunião foi realizada nesta quarta-feira, 11, para discutir o monitoramento da cheia dos rios acreano devido a intensidade das chuvas neste primeiros dias de janeiro.

A reunião contou com a participação de membros da Defesa Civil e dos setores ambientais e de assistência social do Estado para traçar a elaboração dos planos de contingência junto ao governo do Estado.

Monitoramento e medidas – Segundo a diretora técnica do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), Vera Reis, o volume de chuvas deve ficar acima da média no primeiro trimestre de 2017, ocasionando a cheia dos rios, mas nada próximo da alagação histórica de 2015.

O chefe da Defesa Civil Estadual, coronel Batista, relata o esforço junto aos municípios neste primeiro momento. “Estamos entrando em contato com os municípios para que eles indiquem seus coordenadores municipais, para que possamos elaborar os planos de contingência, caso haja alagação nesses municípios. Temos que nos preparar porque o primeiro trabalho é das prefeituras.”

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, já marcou o lançamento do plano de contingência para esta sexta-feira, 13. A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds) também está preparando a aquisição de três mil cestas básicas e mil colchões para o caso de haver desabrigados pelas cheias.

Com informações Agência Acre.

Comentários