Bancário denuncia “Industria de Multas” do Detran após receber sete notificações em menos de um mês

Da redação, com informações do ac24horas

“Isso é um abuso, o Detran implantou uma verdadeira indústria de multas para prejudicar o cidadão”, esse foi o desabafo feito pelo bancário Irlan Ribeiro Sandra, 41, após receber em sua casa sete notificações, menos de um mês, do Departamento Estadual de Trãnsito (Detran), todas por trafegar com velocidade acima da permitida no cruzamento entre a Avenida Ceará e a rua Pernambuco.

Irlan Ribeiro prometeu denunciar o caso ao Ministério Público e criar o Comitê Voto Zero nas próximas eleições
Irlan Ribeiro prometeu denunciar o caso ao Ministério Público e criar o Comitê Voto Zero nas próximas eleições

De acordo com o bancário, as notificações é uma demonstração clara de que a autarquia está agindo de má fé, prejudicando os motoristas e aumentando o seu faturamento com as multas aplicadas pelos radares reinstalados recentemente na capital acreana.

“O povo está cansado de ser lesado, o Detran está agindo de má fé quando instala radares em ladeiras, camuflado próximo a arvores e quando não sinaliza da forma correta, isso prejudica o cidadão e aumenta a receita do órgão. Como explicar sete multas em um mesmo local em menos de um mês, nesse trecho, em um espaço de cerca de 500 metros, existem três semáforos, eu seria um louco para cometer tantas infrações assim no mesmo local”, desabafou Irlan Riberio, que procurou o stand do Detran no Parque de Exposições para reclamar da situação, mas foi orientado por um funcionário a procurar o setor de recursos do órgão.

Segundo Ribeiro, outros três colegas de trabalho também estão passando pelo mesmo problema, um deles recebeu quinze notificações por trafegar com velocidade acima da permitida. Os quarteto disse que vai criar um comitê dos prejudicados pelo Detran e denunciar a “indústria das multas” ao Ministério Público.

“Agora como tudo é comitê, nos também criaremos o nosso e denunciaremos esse abuso, essa roubalheira ao Ministério Público, isso tem que acabar, é um absurdo o que estão fazendo com o cidadão de bem. Outras pessoas que estiverem sofrendo com esse mesmo problema pode se juntar a nós e denunciar o caso a Justiça. Se não conseguirmos resolver essa situação criaremos, ai parafraseando a campanha Álcool Zero, o grupo em prol do Voto Zero nas próximas eleições, é só aguardar”, declarou Ribeiro.

Comentários