Bolsa Família não pode ser herança de pai para filho, diz Aécio

Antes de participar do Programa do Ratinho (SBT) na noite desta quinta-feira (23), o senador e presidente do PSDB, Aécio Neves (MG), disse que o recente boato sobre o fim do Bolsa Família mostra a importância do programa.

O tucano, favorito para ser o candidato do PSDB à Presidência da República em 2014, disse que, se o partido chegar ao poder, não mexerá no programa.

Ministro diz que investigação sobre boatos do Bolsa Família é ‘complexa’
Boato não vai atrapalhar Bolsa Família, afirma Lula

Aécio Neves participa do "Programa do Ratinho"
Aécio Neves participa do “Programa do Ratinho”

“Ele vai ser mantido, mas eu não quero que a herança de um pai para seu filho seja um cartão do Bolsa Família, aí entra a nossa visão de qualificar as pessoas para que possam se requalificar no mercado de trabalho”, afirmou.

Durante o final de semana, uma informação falsa de que o Bolsa Família terminaria levou milhares de pessoas a agências da Caixa Econômica Federal e lotéricas, causando tumultos em ao menos 12 Estados.

De acordo com Aécio, o programa tem o “DNA do PSDB”.

“O Ratinho tem como uma das marcas do seu programa checar o DNA. Se encontrássemos uma fórmula de achar o DNA dos programas sociais, estaria lá, FHC, PSDB. O DNA do Bolsa Família é do PSDB. O Bolsa Família é a unificação do Bolsa-Alimentação, do Bolsa-Escola, do Vale-Gás, criados no ano de 2001 no governo do presidente Fernando Henrique”, disse.

“O Bolsa Família tem que ser uma passagem. Não é um fim. Hoje já estamos na terceira geração com Bolsa Família, não é isso o que quero”, ressaltou.

O senador voltou a criticar o aumento da inflação no governo da presidente Dilma Rousseff.

“É um alerta que nós fazemos. Há uma bomba relógio de alguma forma preparada para o futuro, existe, porque o governo ao longo tempo veio aumentando de forma vigorosa os gastos correntes”, disse.

Folha de São Paulo

Comentários