Brasileiros denunciam abusos por bolivianos no consulado

Queixas estão se tornando cotidianas no Consulado Brasileiro na Bolívia

 

Alexandre Lima, da redação com El Deber

Praça central da cidade de Cobija Foto: El Dia
Praça central da cidade de Cobija Foto: El Dia

As autoridades brasileiras estão preocupadas pelas permanentes denuncias de abusos aos cidadãos que vivem no País em Cobija, a capital de Pando. A consulesa do Brasil em Cobija, Rosangela Maria Vanderlei, informou que diariamente chegam até seu escritório, queijas de seus concidadãos, referentes especialmente a cobranças irregulares e extorsões.

Segundo a diplomática, disse que muitos das reclamações são referentes aos comerciantes e taxistas bolivianos que cobram taxas elevadas por sua condição de estrangeiros. Em outros casos, os visitantes denunciam que são multados por qualquer pretexto, aproveitando a falta de sinalização nas ruas de Cobija.

“Não posso dizer que os brasileiros são santos, mas são muitas denuncias”, disse Rosangela. As queixas são reforçadas pelo senador da república, Aníbal Diniz, que solicitou um relatório da situação para poder levar a instancias superiores em Brasília.

Ao corroborar que diariamente atende denuncias de cidadãos brasileiros, a assessora legal do Consulado, Jackline Choque, assegurou que há casos de abusos de extrema gravidade, como a denuncia apresentada por dois estudantes de medicina, que supostamente foram violentadas por um docente. “Esse sujeito lhes disse que eram portadores de uma enfermidade venérea e que havia dado parte às autoridades sanitárias e iriam expulsar do País, além de perder seus anos de estudos”, finalizou.
Alexandre Lima, da redação com El Deber

Comentários