Colono tem corpo furado e esmagado por árvore na zona rural de Brasiléia

Seu Neuzo não teve como se esquivar do tronco da árvore que lhe matou - Foto: celular/cedida
Seu Neuzo não teve como se esquivar do tronco da árvore que lhe matou – Foto: celular/cedida

Alexandre Lima, com apoio de Alemão Monteiro

A uma semana de se aposentar e muitos anos de trabalhos sacrificantes, o colono Neuzo da Silva Teixeira, de 61 anos, teve uma morte trágica por volta das 11 horas desta segunda-feira, dia 30, enquanto trabalhava numa derrubada localizada no km 67 da BR 317 (Estrada do Pacífico), sentido Brasileia/Assis Brasil.

Segundo foi apurado, Seu Neuzo era tido como um homem trabalhador, que não rejeitava trabalhos por onde passava e não se importava como seria, desde que fosse pago para poder sustentar sua família honestamente.

O mesmo teria sido contratado para a derrubada no Ramal Porto Carlos, Colocação Suvaco, localizado no km 67 da Estrada do Pacífico, onde fazia seu trabalho com uma motosserra e machado, junto com colegas e parentes na localidade.

Em dado momento, Seu Neuzo estava serrando uma árvore quando o tronco teria enganchado em outras e cipós. Achando que deveria cortar em outro ponto, não contou que ao se soltar, viria contra seu corpo.

Pelo o que pode ser apurado no local, o tronco bateu em sua cabeça e empurrou seu corpo contra uma paxiubeira que entrou entre seu peito direito e o ombro. Ao deslizar para baixo, ainda teria fraturado suas pernas em vários lugares.

Seu Neuzo morreu nos braços de um de seus filhos, Francisco Leal, que escutou a queda e o grito do pai e ainda retirou o pedaço do galho que perfurou o ombro.  A vítima sofreu um forte trauma no crânio o que pode ter lhe causado a morte.

Socorristas e autoridades foram chamados para tentar fazer alguma coisa, no intuito de salvar o colono, mas nada puderam fazer e Seu Neuzo morreu no local. o perito criminal foi acionado até o local para resgatar o corpo e encaminhar ao IML, onde seria realizado a necropsia e depois liberar para os familiares.

Veja vídeo.

Comentários