Deputado Antonio Pedro propõe políticas de apoio às vítimas de AVC

Deputado Antonio Pedro – Foto: Aleac

Cada dia mais presente na vida das pessoas, principalmente por causa do crescente volume de estresse, o Acidente Vascular Cerebral exige adequações do Estado para atender às vítimas. Nesse sentido, o deputado estadual Antonio Pedro (DEM) apresentou a mesa diretora da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) o Projeto de Lei que dispõe sobre a criação da Política Estadual de Apoio as Vítimas de Acidente Vascular Cerebral – AVC, no Estado do Acre.

De acordo com o parlamentar, a ideia de apresentar a proposta surgiu após perceber que a população não sabe como agir em casos da doença. Por isso, a proposta busca garantir o acesso às informações básicas.

“Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 100 mil pessoas morrem anualmente em decorrência de AVC. E, embora esse número seja tão elevado, poucas pessoas têm o conhecimento sobre a prevenção e a gravidade do AVC. Por isso é importante que se debata sobre o assunto, pois, quando a população estiver diante de um caso da doença, saberão como agir”, frisou.

A matéria propõe que a promoção de campanhas educativas, com a elaboração de cartilhas e material informativo destinado as vítimas de AVC e a população em geral. “Além disso, deverão ser realizados ainda a promoção da reabilitação e reintegração das vítimas de AVC, bem como o desenvolvimento de atuação cooperativa entre órgãos do Poder Executivo Estadual, município, organizações da sociedade civil e equipes multidisciplinares”, disse Antonio Pedro.

Entre os pontos mais importantes no projeto, o democrata destaca o desenvolvimento de pesquisas sobre a doença e a elaboração de políticas públicas que visem a promoção do atendimento emergencial hospitalar especializado para as vítimas de AVC.

“É uma doença que causa incapacidade motora em pessoas de várias faixas etárias, deixando-as, às vezes, incapacitadas às tarefas mais básicas. Em função disso, a proposta oferta campanhas educativas e o desenvolvimento de políticas que viabilizem o acesso a medicamentos e a tratamentos”, explicou o parlamentar.

Sobre a doença

O acidente vascular cerebral, ou derrame cerebral, ocorre quando há um entupimento ou o rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea adequada. O AVC também é chamado de Acidente Vascular Encefálico (AVE).

Existem dois tipos de AVC:  Isquêmico e Hemorrágico. O primeiro ocorre o entupimento dos vasos que levam sangue ao cérebro; o segundo ocorre o rompimento do vaso provocando sangramento no cérebro.

Sintomas

Os sintomas da doença são: diminuição ou perda súbita da força na face, braço ou perna de um lado do corpo; Alteração súbita da sensibilidade com sensação de formigamento na face, braço ou perna de um lado do corpo; Perda súbita de visão num olho ou nos dois olhos; Alteração aguda da fala, incluindo dificuldade para articular, expressar ou para compreender a linguagem; Dor de cabeça súbita e intensa sem causa aparente; Instabilidade, vertigem súbita intensa e desequilíbrio associado a náuseas ou vômitos.

Comentários