Diante de ameaças e furtos, funcionários de hospital pedem providencias do Estado

Funcionários pedem providencias e temem pelo pior dentro do hospital - Foto: Alexandre Lima
Funcionários pedem providencias e temem pelo pior dentro do hospital – Foto: Alexandre Lima
Alexandre Lima, com vídeo de Almir Andrade

Os funcionários do Hospital de Clínicas Raimundo Chaar, se reuniram na manhã desta segunda-feira, dia 31, em frente do prédio para realizar um protesto, para que as autoridades competentes tomem providencias em relação ao abandono da unidade de saúde.

A tempos, vem sendo denunciado a falta de material e, principalmente, a falta de segurança na unidade, uma vez que vem sendo registrado com frequência, agressões e até tentativas de homicídios como a que aconteceu neste final de semana e em outras datas.

Para piorar, foi denunciado o furto de um rádio do SAMU de dentro do hospital, além de objetos de pessoas de dentro dos quartos de recuperação, como celulares, bolsas, além de motos, bicicletas do pátio e outros itens. Sem a permanência de um segurança, estranhos entram e saem qualquer momento das dependências.

Um Abaixo Assinado foi formulado para que fosse entregue à diretoria do hospital, para em seguida ser levada para a Sesacre na capital, onde pedem providencias imediatas afim de evitar alguma tragédia eminente.

O enfermeiro Junior Bessa, leu o manifesto falando das dificuldades ali existentes, onde está assinado por todos os funcionários. O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac), publicou uma nota repudiando os acontecimentos na unidade de saúde.

img-20161031-wa0033

Comentários