Dissidentes do PMDB colhem assinaturas para lançar o PDB no Acre

A fidelidade partidária definitivamente deixou de existir. Os descontentes de legendas partidárias no Acre estão fazendo moda e lançando cada vez mais partidos no Estado.

Os partidos que mesmo antes de serem fundadas são tratadas como trampolim para políticos infiéis e legendas de aluguel para os grupos dominantes buscam espaço no tabuleiro político.

Depois do lançamento da REDE, de Marina Silva e o PTS, de dissidentes petistas e de alguns partidos comandados por evangélicos, está nascendo o PDB, da dissidência do PMDB.

Um grupo de descontentes peemedebistas que foi afastado desde a candidatura majoritária do PMDB a prefeitura de Rio Branco está colhendo assinaturas para fundação do PDB.

A sigla é composta por assessores parlamentares e membros da direção estadual do PMDB, que foram afastados pelo presidente peemedebista, deputado federal Flaviano Melo.

O trabalho para apresentar as assinaturas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), já foi iniciado em vários municípios do Estado. O PDB espera poder apresentar candidatos já em 2014.

Segundo informações de pessoas que trabalham da formatação do PDB, vários deputados estariam interessados em ingressar na nova legenda.

Fonte: ac24horas

Comentários