Doações para as eleições no Acre cresceram 40% em relação a 2008

As doações de campanha feitas, em 2012, aos candidatos durante as eleições para prefeito no Acre chegaram a R$ 16.522.822, o que representou um aumento de mais de 40%, em comparação a 2008, quando o valor declarado à Justiça Eleitoral atingiu R$ 11.703.186.

A elevação do volume de recursos representou também que o gasto por eleitor chegou a R$ 18,06, contra os R$ 17,72 apurados há quatro anos. Os dados foram divulgados pela ONG Às Claras, que publicou todo o dinheiro recebido pelos políticos entre os pleitos de 2002 e 2012.

Na comparação com as doações oficiais de 2012 com as feitas em 2004, o aumento no total de recursos arrecadados no último ano foi superior em 210%.

Apenas os candidatos de Rio Branco tinham em caixa para gastar R$ 6.804.084,86, sendo que os vitoriosos utilizaram R$ 2.730.984,95.

Para especialistas na área do marketing político, o aumento das doações mostra a profissionalização das campanhas e a necessidade de contratar especialistas de outros Estados para garantir a vitória. Assim, o poder econômico acaba contribuindo para a eleição.

O candidato a prefeito eleito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), foi quem captou mais recursos, chegando a R$ 2.667.628,70 por meio do comitê e R$ 72.200 em conta própria. O adversário dele e segundo colocado no pleito, Tião Bocalom (PSDB), obteve R$ 369.800 por meio de comitê e R$ 134.820,70 em conta própria.

Bocalom teria feito à campanha mais barata, chegando a gastar, em média, R$ 3,05 por eleitor, enquanto Marcus Alexandre precisou desembolsar R$ 15,58.

As campanhas tiveram como os patrocinadores as empresas Tapiri Industria e Comercio Alimenticios LTDA (R$ 257 mil), Albuquerque Engenharia Imp. Exp. LTDA (R$ 240 mil), Dinamica Administração•serviços e Obras LTDA (R$ 188 mil) e Sistema Pri Engenharia LTDA (R$ 180 mil).

Em um ranking pelo volume de doações, o Acre aparece em penúltimo lugar entre os Estados que menos arrecadou. São Paulo foi o campeão com R$ 936.012.307,09.

(Freud Antunes)

Comentários