Dr. Betinho vai a Porto Velho conhecer projeto de reciclagem do lixo

A intenção do prefeito é instalar um projeto similar no município de Assis Brasil.

Da redação, com Gina Menezes

Durante o dia de quinta-feira (26), o prefeito de Assis Brasil, Humberto Filho, o Betinho (PSDB), esteve cumprindo uma agenda de reuniões na cidade de Porto Velho (RO), onde foi recebido por diretores do projeto Catar daquele estado a fim de conhecer de perto a iniciativa de reciclagem de resíduos sólidos.

A intenção do prefeito é instalar um projeto similar no município de Assis Brasil, buscando o quanto antes se adequar à Lei de Resíduos Sólidos, que prevê que até 2014 todas as cidades do país estejam dentro das adequações legais.

Prefeito se reuniu com representantes do projeto Catar, em Porto Velho/Foto: Assessoria
Prefeito se reuniu com representantes do projeto Catar, em Porto Velho/Foto: Assessoria

“É um projeto de suma importância, até porque discutir o destino dos lixos se tornou uma necessidade premente nas agendas dos prefeitos”, diz.

O prefeito diz que a reunião com os idealizadores do projeto de reciclagem foi marcada há duas semanas, mas que a agenda sofreu uma readequação e que tão logo superada a fase de prévio conhecimento, o município de Assis Brasil deverá iniciar o estudo técnico para construir algo similar nos próximos meses.

Além de conhecer o projeto Catar, o prefeito Humberto Filho também foi recebido por um dos diretores da Emater de Rondônia, Heitor Neves, doutor em gestão ambiental, que mostrou ao administrador o uso ideal das câmaras de resfriamento de leite.

Para o prefeito, este é outro assunto extremamente importante, haja vista que Assis Brasil detém uma das maiores bacias leiteiras do Acre. “É importante que nossos produtores conheçam as formas corretas de estoque para futuras vendas. Potencializar o comércio é sempre importante”, diz.

É importante ressaltar que a Lei 12.305 de 02/08/2012 foi regulamentada pelo Decreto 7.404 de 23/12/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, e prevê que até 2014, o Brasil, além de se livrar  dos lixões, também vai estar preparado para recolher o lixo, separar  os resíduos e reciclar o material, dando-lhe um destino definitivo através da industrialização e transformando-o em energias limpas.

Comentários