Durante discurso na Assembleia Legislativa do Acre, jovem chama a polícia de “palavrão”

João Renato Jácome

Uma cena lamentável foi assistida nesta quinta-feira, dia 10, durante solenidade em homenagem à Juventude, na Assembléia Legislativa do Acre (Aleac), quando o representante do Coletivo Mobiliza, Cláudio Júnior, discursava ao plenário fazendo um breve relato sobre as políticas de juventude executadas pelo governo.

Sem se ater diretamente ao tema do encontro em que participava, o rapaz começou a tecer críticas à deputada Eliane Sinhasique (PMDB), que se mostrou essa semana contra a legalização do uso da maconha no país, tema levado à Casa de Leis pelo deputado estadual Daniel Zen (PT), que é favorável a isso.

Ao citar nomes e idades de jovens que morreram, segundo Júnior, vítimas de ações policiais em diversos estados do país, o rapaz simplesmente começou a gritar que as ações do governo de Michel Temer estavam “matando jovens”, inclusive a “porra da polícia”. Já no plenário, após ter sido citada, a deputada Eliane Sinhasique ficou chocada com a postura do jovem.

O que mais chamou atenção foi a quantidade de jovens que aplaudiam de pé e gritavam em sinal de apoio às palavras de Júnior que, além de ter sido desrespeitoso com a cerimônia e os presentes, faltou com o respeito diante das instituições públicas que promovem a paz social necessária à manutenção da vida não apenas dos jovens, mas de toda a sociedade.

A sessão, transmitida ao vivo pela televisão e internet, é presidida pela deputada Maria Antônia (PROS), que pediu respeito com a Casa do Povo, assim que encerrada a fala de Cláudio Júnior. A presidente da sessão também solicitou que a palavra vulgar fosse retirada da ata da referida sessão.

Comentários