Edvaldo Souza cobra ação urgente para evitar chegada de mais imigrantes a Brasileia

edvaldo110413O deputado Edvaldo Souza (PSDC) afirmou durante a sessão desta quinta-feira, 11, que desde a chegada dos primeiros haitianos em Brasiléia se posicionou contrário à acolhida por parte das autoridades brasileiras. Para ele, a situação pode ficar ainda mais complicada, pois além dos haitianos, estão chegando ao Acre imigrantes de outros países.

“Nós temos muitos problemas com a nossa população, muitas famílias que enfrentam dificuldades, que sofrem e precisam de nossa atenção. O Governo do Estado tem dado atenção especial aos imigrantes, mas não podemos esquecer que muitas famílias ainda passam fome em nossas periferias”, desabafou.

Para o parlamentar, caso não seja tomada uma decisão urgente, o Acre pode enfrentar uma verdadeira crise, pois a cada dia novos imigrantes estão chegando. Edvaldo Souza lembrou que a população de Brasiléia está assustada e preocupada, pois serviços essenciais estão um verdadeiro caos.

“Hoje, além de atender a população do município, os postos de saúde, a segurança pública e outros serviços estão atendendo também os milhares de imigrantes que estão no município. Precisamos agir com rigor e urgência”, disse.

Edvaldo Souza cobrou uma ação dos órgãos federais, afirmando que o problema não é do Acre, mas sim do Brasil. “Já passaram mais de cinco mil haitianos por Brasiléia. A situação lá é de um verdadeiro caos. Alguns podem ter Hepatite, Coléra e até Aids. O caso é gravíssimo. Temos que, com base na visita de ontem, encaminhar um relatório ou atém mesmo ir à Brasília para cobrar uma ação urgente. O Acre já investiu mais de R$ 2,5 milhões na acolhida dos imigrantes”, afirmou.

Problemas nos serviços da Eletrobrás

Edvaldo Souza também cobrou melhorias nos serviços prestados pela Eletrobrás Distribuição Acre. Apresentando reclamação de uma consumidora, o parlamentar disse que os problemas vão desde o atendimento ao cliente até os serviços de fornecimento de energia.

“O que essa empresa presta aqui é um verdadeiro desserviço à nossa população. Conversando com uma senhora, ela me relatou que além dos péssimos serviços, apagões e outros problemas, a empresa trata mal os consumidores”, destacou.

Foto: J. Simão
Agência Aleac

Comentários