Eletroacre é campeã de queixas por causa de incompetência, segundo OAB e Procon

A Comissão de Defesa do Consumidor da Aleac reuniu-se nesta quinta-feira, 5, com os advogados Ítaro Souza de Castro e Andrias Sarkis da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB e do Procon para discutirem um plano de ação visando acabar com o que consideram abusos cometidos pela Eletrobrás Distribuição Acre, a antiga Eletroacre, campeã de queixas dos consumidores no Estado.

O deputado José Luis Tchê (PDT), presidente da Comissão, disse que a reunião foi convocada porque as denúncias de abuso da Eletroacre são as recordistas no Procon do Acre com mais de quatro mil registros em três anos. “Temos que tomar alguma atitude para que a empresa anule algumas cobranças abusivas e irregulares”, afirmou ele.

Os advogados informaram que as principais queixas são provenientes de cobranças a mais por incompetência da Eletroacre e até por descaso. Segundo eles, por falta de trabalhadores para fazer a leitura, sob responsabilidade de empresas terceirizadas, muitos consumidores estão pagando a conta pela média de consumo.

“Resulta que o consumidor passa um ano pagando, por exemplo, R$ 20,00 a menos, e quando o leiturista passa toda esta diferença vem de uma só vez embutida na conta de um mês”, informa Sarkias, relatando as explicações dadas pela Eletroacre quando o Procon a aciona. “Desta forma a Eletroacre lava as mãos dizendo que a responsabilidade pela assiduidade do leiturista é da terceirizada, quando na verdade é dela”, afirmou.

João Maurício
Agência Aleac

Comentários