Em Assis Brasil, prefeitura usa rodoviária como oficina e passageiros são obrigados a esperar ônibus no meio da rua

Um prédio novo, dentro dos padrões exigidos para o funcionamento de um terminal rodoviário, mas que nunca foi utilizado para a atividade para a qual foi construído. Em Assis Brasil, cidade distante 310 km de Rio Branco, os ônibus que atendem a população não podem fazer o embarque e desembarque de passageiros porque a prefeitura “tomou” o espaço para transformá-lo em sede de duas secretarias e na oficina municipal.

Os locais onde deveriam funcionar os boxes das empresas estão cheios de peças para carros de grande porte e tratores. O  saguão destinado aos passageiros é usado por um funcionário para tecer malhadeiras. Na parte lateral, construída para funcionar como estacionamento para táxis e carros particulares foi montada a oficina municipal onde são feitos reparos dos veículos oficiais da cidade.

Os passageiros, sem outra opção, usam uma calçada na Avenida Raimundo Chaar, a principal da cidade, como “rodoviária”, expostos a sol e chuva.

prefeitura_1

“Eu não sei não porque os ônibus não podem parar lá. Moro na zona rural e desde que venho pra cidade pra ir pra Rio Branco, pego o carro aqui”, disse a trabalhadora rural Ernestina Santos Dias, ao ser indagada pela reportagem.

Na sede da improvisada secretaria de obras, nenhum dos funcionários concordou em conversar com a reportagem, apenas informaram que o secretário não estava no local. Na prefeitura, o ac24horas procurou a prefeita Eliane Gadelha (PT), mas foi informada por assessores que a mesma estaria em reunião com a equipe financeira fechando os pagamentos do mês de dezembro e que não poderia atender a imprensa.

Jairo Barbosa – [email protected]
Fotos: Jairo Barbosa

Comentários