Em votação unânime, PSDB mantém nome de Bittar para Mesa Diretora

A indicação de Márcio Bittar ocorreu em votação unânime na bancada de 50 deputados do PSDB.

Deputado federal Márcio Bittar (PSDB)
Deputado federal Márcio Bittar (PSDB)

Após impasse entre PSDB e PSD por cargos na Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, ficou definido que o acreano Márcio Bittar (PSDB) será o primeiro-secretário da Casa na chapa de Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), apontado como o favorito para ser eleito presidente na próxima segunda-feira. A se confirmar a eleição do peemedebista, Bittar sai como uma das principais lideranças do Congresso.

O primeiro-secretário é o responsável pela parte administrativa, também conhecido como o “prefeito da Câmara”. Ele tem a responsabilidade de gerenciar o Orçamento de R$ 4 bilhões da Câmara. Além disso, o primeiro-secretário tem a força política de manter relações com os governos estaduais.

A indicação de Márcio Bittar ocorreu em votação unânime na bancada de 50 deputados do PSDB. O impasse com o PSD ocorria pelo tamanho dos partidos na Casa. Como terceira maior força após a eleição de 2010, os tucanos ficam com a primeira-secretaria. Presidência e vice são revezadas entre PT e PMDB.

Com a criação do partido de Gilberto Kassab, uma leva de deputados se filiou, provocando esvaziamento principalmente no DEM e em parte do PSDB. Com isso, o PSD ficou com 51 deputados, um a mais que o PSDB. Dessa forma a legenda reivindicava o cargo, mas parecer técnico da Câmara foi favorável aos tucanos.

Comentários