Empresa apresenta protótipo de smartphone transparente

Aparelho feito de vidro especial pode ser fabricado no final de 2013. Componentes do dispositivo transparente, como a bateria, são visíveis.

Empresa de Taiwan apresenta protótipo de smartphone transparente. O número que aparece na tela muda para mostrar que dispositivo funciona (Foto: Divulgação)
Empresa de Taiwan apresenta protótipo de smartphone transparente. O número que aparece na tela muda para mostrar que dispositivo funciona (Foto: Divulgação)

A fabricante de dispositivos eletrônicos Polytron Technologies, de Taiwan, apresentou um protótipo de um smartphone transparente que espera lançar comercialmente nos próximos anos.

O aparelho, ainda em fase inicial de desenvolvimento, é feito com um vidro especial chamado pela Polytron de “Polyvision Privacy Glass”. Quando o smartphone está desligado, a aparência deste material é opaca mas, quando ligado, ele fica totalmente transparente e apresenta imagens em sua tela. “As moléculas de cristal líquido se alinham quando eletricidade é aplicada no dispositivo e a luz incidente atravessa com facilidade”, diz comunicado da companhia.

No protótipo, a bateria, alguns fios e o cartão SIM ficam visíveis, uma vez que o aparelho é transparente.

A empresa informa que os dois lados do smartphone transparente apresenta sensibilidade ao toque. Entretanto, por estar em estágio inicial de desenvolvimento, o dispositivo ainda não tem um sistema operacional – ele roda apenas alguns programas para teste como, por exemplo, um que faz números aparecerem na tela.

Em entrevista ao site britânico “Macworld”, o gerente-geral da Polytron, Sam Yu, disse que “quase todas as fabricantes de celulares querem poder trabalhar com a companhia para lançarem um celular transparente”. “A tecnologia já está madura”, disse.

Ainda não há previsão de lançamento de um smartphone transparente, mas a Polytron afirma que, se conseguir fechar acordos com as fabricantes, o plano é começar uma fabricação, mesmo que de poucas unidades, já no final de 2013.

Do G1, em São Paulo

Comentários