Empresário preso na Operação G-7 é condenado pelo TCE

Da redação, com Jairo Carioca – ac24horas

Nakamura123A corte do Tribunal de Contas do Estado do Acre voltou a condenar Sérgio Nakamura, ex-gestor do Departamento de Estradas e Rodagem do Estado do Acre (Deracre). Junto com ele, no acórdão 8.355 foi condenado Francisco Cesário Braga, ambos, por irregularidades nas contas do exercício financeiro de 2001. Eles têm que devolver aos cofres da autarquia, o montante de R$ 91,4 mil.

Uma extensa lista de irregularidades foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (20). O artigo “g” do relatório aponta para divergência entre as disponibilidades financeiras recebidas do exercício anterior, um total de R$ 7.361.897,63ve o saldo financeiro transferido para o exercício seguinte, o total de R$ 5.662.919,53.

Segundo o TCE, ocorreu divergência quando comparados o “Balanço Financeiro.

O atual diretor do Deracre foi notificado para tomar ciência das irregularidades e segundo o TCE, adotar providências administrativas para corrigir as impropriedades e deficiências verificadas.

Nakamura faz parte dos 15 empresários e secretários do governo do Acre que foram presos pela Polícia Federal durante a Operação G-7 por crimes de formação de cartel, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, fraude à licitação e desvio de verbas públicas.

Comentários