Estudo comprova condições do governo do Acre para aumentar salário da educação

O economista passou uma semana analisando as declarações de receita e renda do governo acreano

Um estudo socioeconômico realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômico (Dieese) confirmou hoje, 26, que o governo acreano tem condições financeiras para conceder o aumento salarial que o sindicato da educação vem reivindicando.

O economista Valmir Gôngora, do Dieese passou uma semana analisando as declarações de receita e renda do governo acreano.

Com base no último relatório de execução orçamentária divulgado no mês passado pela secretaria de fazenda do Acre, o Estado teve um aumento de 5.8%, segundo Valmir Gôngora, suficiente para conceder o reajuste de 15% que a categoria da educação vem solicitando.

O levantamento econômico da situação financeira do governo acreano foi solicitado pela presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.

Rosana Nascimento agora tem argumento técnico para sentar-se à mesa de negociação com o governo para tratar sobre o reajuste salarial de 15%, reivindicado pela categoria.

Comentários