Ex-secretária de Binho Marques terá que devolver recursos que disse ter repassado às ONGs

Da redação, com Adailson Oliveira

Ex-secretária de Assistência Social do governo Binho Marques, Maria das Graças Alves Pereira, foi condenada pelo Tribunal de Contas do Estado a devolver para os cofres públicos R$ 1,6 milhão. Em 2006, a ex-gestora gerenciou mais de R$ 5 milhões em sua pasta.

Ao analisar a prestação de contas de Maria das Graças, o TCE notou que faltavam várias informações e informar onde foram parar mais de um milhão de reais. A secretária destinou em forma de convênios, R$ 1.357.000,00 para organizações não governamentais. Acontece que, na prestação de contas, está faltando a lista com os nomes de quem recebeu o dinheiro. O relator do processo, conselheiro José Augusto não sabe quem, nem quanto, cada entidade recebeu. O mais interessante é que nos relatórios enviados pela então secretária, mostrava que 87% dos convênios tinham sido encerrados.

Além das ONGs, Maria das Graças enviou para a prefeitura de Rio Branco R$ 250 mil. Só que, nos dados entregues ao TCE, não existe a informação onde o dinheiro foi aplicado.

Na sessão desta quinta-feira, os conselheiros decidiram condenar a ex-secretária a devolver o dinheiro que ele diz ter repassado às organizações não governamentais.

O conselheiro José Augusto esperou quase um ano para colocar em pauta o processo, esperando a relação das entidades que receberam o dinheiro. Como não veio uma resposta, a ex-secretária vai ter que devolver R$ 1,6 milhão. O TCE fará uma inspeção na Secretaria de Assistência Social para ver se descobre se realmente as entidades receberam esse dinheiro.

Por telefone, procuramos a ex-secretária, quando conseguimos falar, ela disse que só se manifestará quando souber detalhes do julgamento.

Comentários