Falso pastor é preso com cartões de benefício em nome de terceiros

Ele também aplicou golpes em lojas e pequenos comércios, sempre usando o apelo religioso para atrair as vítimas.

Paulo Pombo Silva foi prenso portando cartões de benefício de terceiros, notas promissórias e até, uma carteira parecida à que usam os agentes/Foto: Selmo Melo
Paulo Pombo Silva foi prenso portando cartões de benefício de terceiros, notas promissórias e até, uma carteira parecida à que usam os agentes/Foto: Selmo Melo

Foi preso pela polícia, no Bujari, um elemento acusado de se fazer passar por pastor e com este disfarce, usando o nome de Deus, ele teria dado golpes em várias pessoas.

No momento da detenção, Paulo Pombo Silva portava cartões de benefício de terceiros, notas promissórias e até, uma carteira parecida à que usam os agentes, com objetivo de se fazer passar, também, por uma autoridade policial, a fim de “convencer” suas vítimas.

Em Rondônia, já tinha sido preso por estelionato e falsidade ideológica; conhecido por realizar operações de compra e venda de gado, mesmo sem pertencer ao ramo, e, ainda, de ter retirado dinheiro para vários aposentados, o impostor usava o argumento de que seria para doações à igreja e que era o preço da salvação.

Ele também aplicou golpes em lojas e pequenos comércios, sempre usando o apelo religioso para atrair as vítimas.

A polícia afirma que depois de ter tentado atuar em Rio Branco, ele agora estava de olho no Bujari, e faz um pedido à população: se alguém reconhecer o falso pastor, que se dirija a uma delegacia para fazer uma denúncia a fim de incluir no processo que ele responderá, por estelionato e falsidade ideológica.

Os agentes terão que apurar, ainda, se o nome do falso pastor é verdadeiro; quanto a ele, terá que explicar muitas coisas, entre elas o fato de terem sido encontrados cartões de benefício de terceiros, em seu poder.

Comentários