Femam fiscalizará e denunciará gestores de toda a Amazônia

DSC_7465

Depois das palestras e debates realizados na quinta e sexta-feira, durante o encontro dos sindicatos dos médicos da Região Norte, os diretores da Federação dos Médicos da Amazônia (Femam) apresentaram o indicativo de fiscalizar as condições em que os médicos estão sendo expostos nas unidades de saúde e hospitais. A meta é denunciar todas as irregularidades cometidas pelos gestores públicos.

Na pauta dos sindicalistas estará a visita até aos profissionais contratados pelo Programa Mais Médicos com o objetivo de proteger todos eles. A proposta é exigir que a lei seja cumprida e que os direitos trabalhistas sejam pagos.

DSC_7513“Vamos fiscalizar e denunciar todas as irregularidades. Até os profissionais contratados pelo Mais Médicos para verificar se eles estão sendo bem tratados ou se estão trabalhando em condições análogas a escravidão”, afirmou o presidente da Femam, José Ribamar Costa.

A proposta é garantir que os profissionais tenham equipamentos, medicamentos, salários pagos em dia, direito a férias, a 13º terceiro salário e ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

“Nossa assessoria analisará todos os casos para que os gestores sejam responsabilizados e processados, porque a população merece um atendimento de qualidade”, defendeu o sindicalista. O motivo é o anúncio feito pelo governo federal que os trabalhadores do Programa Mais Médicos receberiam os recursos em forma de bolsa educação e que não garantiria o cumprimento da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

A terceirização do trabalho médico foi outro tema abordado e ações judiciais deverão contestar as contratações irregulares.

“A Constituição Federal afirma que saúde é um bem fundamental que deve ser oferecido pelo Estado, então não pode existir terceirização por meio de para estatais ou ONGs internacionais, levando o dinheiro dos brasileiros para fora do país, sem a devida prestação de contas”, protestou Ribamar Costa.

A população também poderá realizar denuncias enviando por e-mail fotos e outros documentos para [email protected].

DSC_7534

 

Comentários