Fotógrafo amazonense pesquisa o uso de bicicletas no Acre

Pesquisa existe desde 2009 e já foi realizada em outros três países.
Fotográfo já percorreu cinco estados da região Norte.

G1

Diogo pesquisa a relação entre os amazônidas e as bicicletas (Foto: Diogo de Vasconcelos/ Arquivo Pessoal)
Diogo pesquisa a relação
entre os amazônidas e as
bicicletas (Foto: Diogo de
Vasconcelos/ Arquivo Pessoal)

O fotógrafo amazonense, Diogo de Vasconcelos, veio ao Acre no último dia 7 de abril, para incluir o estado na pesquisa que ele faz sobre o uso de bicicletas na Amazônia Legal. O projeto começou a ser realizado no final de 2009 no Pará e já percorreu cinco estados da região Norte, dois do Sudeste e três países da Europa.

De acordo com Vasconcelos o projeto iniciou em Belém (PA) e foi elaborado pela produtora A Senda Artes Integradas do Instituto Cultural Amazônia Brasil em parceria com a Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves e o núcleo paraense do circuito Fora do Eixo AmaZônial.

Ele conta que o objetivo é  registrar a relação do amazônida com a bicicleta e fazer ainda uma comparação com outras metrópoles.  “Fizemos a primeira exposição e circuito paralelo de artes integradas em 2010 em Belém,  de lá fomos para Macapá (AM), Manaus (AM) e Boa Vista (RR) registrando a relação do amazônida com a bicicleta. Em seguida fizemos uma pesquisa comparativa com cinco grandes cidades: Paris, durante o Tour de France, Londres, no período das Olimpíadas, Amsterdã, Rio de Janeiro e São Paulo”.

A pesquisa retornou para o norte do país em 2013 com visitas a Porto Velho (RO) e o Acre. Daqui o fotógrafo ainda irá para Palmas (TO), Cuiabá (MT), São Luís (MA) e retorna a Belém onde apresentará o resultado final.

Fotógrafo já percorreu três países para fazer a pesquisa (Foto: Diogo de Vasconcelos/ Arquivo Pessoal)
Fotógrafo já percorreu três países para fazer a pesquisa (Foto: Diogo de Vasconcelos/ Arquivo Pessoal)

O fotógrafo ressalta que por fatores econômicos e sociais as comunidades amazônicas possuem uma relação muito mais próxima das bicicletas que de outros meios de transporte, isso também foi uma característica que ele encontrou no Acre.

“Aqui no Acre como na maioria das capitais do Norte, vemos que a bicicleta é usada como meio saudável, como meio ambientalista e principalmente como meio de trabalho juntamente com transporte pela classe baixa”, explica.

Diogo de Vasconcelos (Foto:/ Arquivo Pessoal)
Diogo de Vasconcelos (Foto:/ Arquivo Pessoal)

No estado o fotógrafo fechou parceria com a Associação de Ciclismo do Acre, para realizar no mês que vem diversas ações reunindo ciclismo e arte. Entre elas curta exposição de fotógrafo mostra de curtas que discussão

O projeto agora participa do edital estadual do Pará e federal para percorrer as Fronteiras Panamazonicas somando assim 9 países retratando a realidade da bicicleta na amazônia.

Diogo é fotógrafo desde 2001 e vive em Belém há 12 anos onde trabalha há 6 anos na Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves e no Coletivo A Senda que é núcleo criativo do Instituto Cultural Amazônia Brasil. Além de ser produtor da revista PZZ.

 

Comentários