Governador Tião Viana apresenta metas para 2013

O governador Tião Viana concedeu entrevista ao jornalista Alan Rick, apresentador do Gazeta Entrevista, da TV Gazeta, na noite de quarta-feira, 13, aonde falou sobre as metas de sua gestão para os próximos dois anos.

Antes, porém, o apresentador destacou a decisão do Estado em não promover o Carnaval este ano. Tião Viana ressaltou que a iniciativa gerou economia aos cofres públicos e foi uma deliberação necessária diante da crise financeira que o país e os Estados enfrentam com o impasse sobre o Fundo de Participação dos Estados (FPE).

Tião Viana foi o entrevistado do Gazeta Entrevista (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Tião Viana foi o entrevistado do Gazeta Entrevista (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

“O Acre tinha que tomar essa medida. Manter despesas ordinárias é uma coisa, gastos com custeio, num período de crise, é outra coisa e neste caso não se fazia necessário”, frisou o governador.

O governador ressaltou ainda que este ano o Estado não registrou homicídios durante o período de Carnaval e que na área da segurança o Acre teve um período de feriado tranquilo.

Ano de investimentos

Contudo, apesar da crise financeira Tião Viana pontuou que o Estado terá uma grande frente de investimentos em diversos setores. O governador destacou o apoio com investimentos de instituições como Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco Mundial, Interamericano. “Serão R$ 2,100 bilhões em investimentos”, comentou.

Durante entrevista governador falou sobre os investimentos para este ano em diversas áreas (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Durante entrevista governador falou sobre os investimentos para este ano em diversas áreas (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Tião lembrou ainda que o Estado terá parcerias importantes com a Caixa e o Banco do Brasil no projeto mais arrojado de infraestrutura do Estado, o Cidade do Povo. “A ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, disse há poucos dias que o Acre tem um projeto inovador que é o Cidade do Povo que vai gerar mais de 15 mil empregos no auge da obra”, acrescentou.

O governador observou que para a construção das mais de 10 mil moradias do Cidade do Povo o Estado terá uma demanda nunca vista no Acre de mão de obra e de insumos. Tião disse que já tem feito conversas com o governador de Rondônia, Confúcio Moura, para que haja incentivo para empresas que atuam na exploração de brita, por exemplo.

Tião revelou que somente em portas e janelas o Estado vai precisar de mais de 80 mil unidades (21 mil portas e outras 60 mil janelas). O Estado já firma parceria com os marceneiros que atuam no Acre para que todo esse produto seja adquirido aqui, fazendo com que haja incentivo do setor.

Na área de produção o governador ressaltou o crescimento nos registros de plantio e colheita de milho. Ele lembrou que em 2010 o Acre registrou a colheita de 20 mil toneladas do grão e já em agora o Estado atinge a marca de 64 mil toneladas de grãos de milho colhidos.

O governador frisou ainda que para atender a demanda do crescimento no plantio de milho foram construídos silos graneleiros em municípios como Acrelândia, Brasileia e Rio Branco.

Ao falar sobre o Ruas do Povo, Tião disse que em 2011 foram pavimentadas 800 ruas em Rio Branco e em todo o Estado 1.200 vias. “O inverno freia o programa, mas quando chegar o verão o programa vai deslanchar com drenagem, pavimentação e saneamento básico. Isso vai mudar a realidade de muitas famílias do Acre”, disse.

Comentários