Governante que não ouve a voz do povo naufraga, afirma Walter Prado

Deputado Walter Prado - Foto: Divulgação
Deputado Walter Prado – Foto: Divulgação

Da redação, com Wesley Moraes (TV Gazeta)

O deputado estadual Walter Prado (PEN) foi um dos entrevistados na noite da última sexta-feira, 5, no programa “Gazeta Entrevista”, apresentado pelo jornalista Alan Rick.

Walter comentou a onda de protestos em todo o país. No Acre, uma das reivindicações da população é pelo fim da aposentadoria para ex-governadores. O valor bruto é de R$ 24 mil, mensalmente. Por ano, os pagamentos chegam a R$ 4,7 milhões.

“Este é o momento de discutir o assunto. 95% das pessoas que falam comigo são favoráveis ao fim da aposentadoria. Mas este é um tema que precisa ser discutido com cautela. Existem famílias que precisam deste dinheiro para sobreviver e não podemos retirar o benefício de uma hora para outra”, disse.

O parlamentar acredita que a pauta deve entrar em votação após o recesso parlamentar. Sobre um possível engavetamento do projeto, ele é enfático: “Não adianta engavetar. O povo vai desengavetar”, argumenta. Walter Prado e mais oito deputados estaduais já sinalizaram favoráveis a PEC da aposentadoria para ex-governadores.

Ao ser questionado sobre o caso ‘Telexfree’, Walter Prado demonstra apoio às pessoas que foram lesadas após entrarem no negócio. “Defendo as famílias prejudicadas e repudio o ‘bando’ que veio de outros estados e disse que o Acre só tinha jeito se fosse devolvido à Bolívia”, afirma.

Já sobre o mandato, Prado disse que não é de esquerda, nem de direita, mas a favor do projeto que é melhor para o Acre. Candidato à reeleição em 2014, Walter quer sair do PEN(Partido Ecológico Nacional) e retornar ao PDT(Partido Democrático Trabalhista). “Conversei com o deputado Astério(Presidente do PEN local) e ele demonstrou que não vai requerer meu mandato”, finalizou.

Comentários