Governo e Incra farão 1,8 mil quilômetros de ramais a partir desta semana

O superintendente do Incra, Idésio Franke, se reuniu com o governador Tião Viana que estava acompanhado pelo secretário de Articulação Institucional, José Fernandes Rêgo, e o assessor de governo, Antônio Monteiro (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
O superintendente do Incra, Idésio Franke, se reuniu com o governador Tião Viana que estava acompanhado pelo secretário de Articulação Institucional, José Fernandes Rêgo, e o assessor de governo, Antônio Monteiro (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Ainda nesta semana as máquinas entram nos ramais para começar a operação do governo do Acre com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) que vai trabalhar 1,8 mil quilômetros de ramais em 20 municípios acreanos. Somados ao programa Ramais do Povo, lançado pelo governador Tião Viana, serão mais de cinco mil quilômetros de abertura e melhoramento de ramais em todo o estado.

O superintendente do Incra, Idésio Franke, que se reuniu com o governador Tião Viana na tarde desta segunda-feira, explica que foram priorizados os ramais que guardam a maior quantidade de produção agrícola ou dão acesso a escolas. “Tudo isso foi discutido de forma ampla em cada município, com as câmaras municipais, prefeituras, sindicatos rurais e associações”.

O Incra conta com sete patrulhas mecanizadas a disposição de prefeituras do interior. “Todas adquiridas com emendas do então senador Tião Viana, que sempre teve compromisso com a produção rural”, acrescenta Franke. Apenas Santa Rosa e Jordão não estão contemplados pela parceria entre o governo e o Incra para o melhoramento de ramais.

Em todo o estado existem 120 projetos de assentamentos federais, além de 36 áreas reconhecidas como reforma agrária, incluindo reservas extrativistas e pólos agroflorestais. O Incra vai trabalhar prioritariamente nos ramais que servem aos projetos de assentamentos.

 

Comentários