Hortas comunitárias beneficiam famílias no interior do estado

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Pequenos Negócios (SEPN), tem apostado em investimentos na horticultura em todo o estado. Os frutos já são visíveis na melhoria de vida das famílias beneficiadas.

Até o momento, 31 hortas estão distribuídas pelo interior, com o objetivo oferecer possibilidades de ganho às famílias de baixa renda. Elas recebem o apoio do governo para impulsionar a produção.

Famílias recebem apoio do governo para impulsionar produção em hortas comunitárias (Fotos: Angela Peres/Secom)
Famílias recebem apoio do governo para impulsionar produção em hortas comunitárias (Fotos: Angela Peres/Secom)

Exemplo de que os recursos investidos no setor têm dado certo é a horta comunitária, coordenada por Jurandir Antunes da Rocha, localizada no ramal do Barriga, em Capixaba. Seu Jurandir começou sua produção ao lado da família, com um pequeno canteiro de hortaliças e afirma que não era possível obter lucro algum. “Nós começamos aqui com um canteirinho e uma área bem pequena, com a ajuda que nós tivemos tudo mudou pra gente porque antes ninguém tinha nenhum lucro”, conta o produtor.

Atualmente, a horta corresponde a 15 hectares de terra e beneficia três famílias. Além de atender a demanda do município, eles fornecem verduras e leguminosas para serem comercializadas na capital, para onde está focada a maior parte da produção. “Olha, a nossa vida melhorou muito viu, hoje a gente entrega três vezes por semana a nossa produção em Rio Branco e temos um lucro bom de até R$ 6 mil por mês; meu sonho hoje é que um dia a gente possa ter um caminhão porque nosso carrinho quase não suporta mais carregar tudo”, salienta.

A Sepn conta com a parceria da prefeitura de Capixaba para monitorar o desempenho das famílias envolvidas. As hortas dispõem de coberturas e sistemas de irrigação. Materiais como caixas vazadas, estufas e bombas de caixas d’água também são fornecidos para aprimorar os resultados.

Uma vez por mês, a produção é acompanhada de perto por técnicos da secretaria. “A gente procura sempre estar presente, e percebemos que eles se sentem mais seguros em saber que podem contar com o nosso apoio na parte técnica. Acompanhá-los tem sido muito gratificante para nós, porque temos visto as melhorias e o esforço deles”, diz a responsável pelo setor de Divisão de Agronomia, Ozanira Moreira.

Outro incentivo do governo aos produtores é  o acesso ao microcrédito. “O microcrédito é mais uma das oportunidades de incentivo para esses produtores. Quando necessário eles podem consultar a margem de crédito, e para isso precisam estar cadastrados no programa”, explica a engenheira agrônoma, Michelma Lima.

Existem outras hortas comunitárias em Rio Branco, Tarauacá, Manoel Urbano e Cruzeiro do Sul.

 

Comentários