Indígenas do Alto Acre recebem equipamentos para produção sustentável

Indígenas de três terras indígenas localizadas próximas a Assis Brasil receberam do governador Tião Viana equipamentos para o fomento da produção sustentável (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Indígenas de três terras indígenas localizadas próximas a Assis Brasil receberam do governador Tião Viana equipamentos para o fomento da produção sustentável (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Tatiana Campos – Agência Acre

Eles pediram e o governo cumpriu a palavra. Indígenas de três terras indígenas localizadas próximas a Assis Brasil receberam do governador Tião Viana nesta sexta-feira, 5, equipamentos para o fomento da produção sustentável e gestão dos territórios. A ação faz parte do Projeto de Fortalecimento da Produção Sustentável em Terras Indígenas, uma política que é fruto do trabalho participativo onde todas as comunidades foram ouvidas para montagem de planos gestores.

A meta é garantir produção sustentável, segurança alimentar e oferta de assistência técnica através dos agentes agroflorestais. Com a ação foram beneficiados dois povos indígenas (manchineri e jaminawa), atingindo 336 famílias e mais de 1,6 mil indígenas. O investimento total, entre recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Proacre é de R$ 232 mil.

Foram contemplados com os equipamentos as Terras Indígenas Mamoadate, Cabeceira do Acre e Guajará (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Foram contemplados com os equipamentos as Terras Indígenas Mamoadate, Cabeceira do Acre e Guajará (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Foram contempladas as Terras Indígenas Mamoadate, Cabeceira do Acre e Guajará. O assessor especial dos Povos Indígenas junto ao gabinete do governador, Zezinho Kaxinawá, explicou que esta é uma medida importante para garantir o desenvolvimento das comunidades, garantindo segurança alimentar e o fortalecimento da cultura.

Sabá Manchinere acrescenta que os benefícios levados até a aldeia são importantes para manter os indígenas em suas terras, fortalecer a identidade cultural e a união nas aldeias, além de oferecer segurança alimentar e evitar a entrada de álcool e outras problemáticas que podem atingir as comunidades. Um dos caciques do povo jaminawa, Alidão Barbosa, diz que os equipamentos, principalmente os barcos, serão importantes para ampliar a produção e o garantir o escoamento. “Vamos poder trazer nossa banana, nossa macaxeira e também o nosso povo para a cidade. Isso vai facilitar muito”.

O governador Tião Viana citou o exemplo dos indígenas de Tarauacá, que receberam R$ 1,8 milhão em investimentos no mês passado, e já entregam os produtos da agricultura familiar para a merenda escolar da rede pública, através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), gerenciado pela Secretaria de Produção (Seaprof), e enviam o excedente para a venda na Central de Abastecimento (Ceasa), em Rio Branco. “Isso tudo cultivando a cultura e a espiritualidade de cada povo, o que pra nós é o mais importante”, disse o governador.

O secretário de Produção, Lourival Marques, explica que estão previstos a implantação de roçados e sistemas agroflorestais, apoio a piscicultura e ao manejo da pesca, equipamentos para escoamento da produção, criação de hortas, galinhas caipiras, além de apoio a gestão e monitoramento das terras indígenas.

O governador Tião Viana fez a entrega dos equipamentos (Foto: Sérgio Vale/Secom)
O governador Tião Viana fez a entrega dos equipamentos (Foto: Sérgio Vale/Secom)

“O Estado do Acre tem grande potencial para a agricultura familiar e os indígenas podem ajudar nesta produção. O uso da tecnologia é essencial para isso”, observou a presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Rosana Nascimento, que acompanhou a agenda do governador no Alto Acre.

Entre os materiais entregues, estão:

Terçados

Enxada

Boca de lobo

Botas sete léguas

04 barcos em alumínio de 08 metros

04 motores de rabeta de 13 HP

01 gerador de energia

01 máquina de solda

Tachos

02 moendas de cana-de-açúcar

Peneiras

Regadores

Tesouras de poda

 

Comentários