Líder da Câmara de Xapuri esclarece denuncias sobre compra de merenda escolar

O líder do prefeito Marcinho Miranda na Câmara de Xapuri, Celso Paraná (PMDB) - Foto: Raimari Cardoso
O líder do prefeito Marcinho Miranda na Câmara de Xapuri, Celso Paraná (PMDB) – Foto: Raimari Cardoso

O líder do prefeito Marcinho Miranda na Câmara de Vereadores de Xapuri, Celso Paraná (PMDB), fez esclarecimentos, durante a sessão desta terça-feira, sobre as denúncias feitas pelos vereadores petistas Chiquinho Barbosa e José Cecílio contra a maneira como a prefeitura está procedendo a compra da merenda escolar, recentemente municipalizada.

De acordo com postagens feitas pelos vereadores na rede social Facebook, a prefeitura não teria realizado nenhuma licitação para compra de alimentação escolar e que estaria recebendo merenda de comerciantes ligados à atual administração. Chegaram a afirmar que o setor de merenda do município estaria recebendo entregas irregulares na calada da noite.

Na tribuna, Celso Paraná negou as acusações e afirmou que as compras realizadas até agora se deram através da modalidade carta-convite, numa “carona” que a prefeitura de Xapuri pegou em um processo licitatório realizado pelo município de Senador Guiomard. De acordo com o vereador, o procedimento está plenamente de acordo com as normas legais.

Quanto às denúncias de que o setor de merenda estaria recebendo entregas durante a madrugada, Celso Paraná rebateu às acusações e apresentou fotografias feita no momento em que a empresa vencedora da licitação na qual a prefeitura pegou a chamada carona fez a entrega em Xapuri. O vereador criticou a postura da oposição e pediu uma postura mais ética dos colegas.

Perguntado sobre o que achou das explicações, o vereador Chiquinho Barbosa afirmou que elas esclarecem a situação apenas parcialmente. “A argumentação da base de apoio ao prefeito esclarece alguns pontos, mas não convence. Como justificar que uma prefeitura que possui uma comissão de licitação pegue carona em um processo de outro município?”, questionou.

O vereador Eliomar Soares, o Galego, também do PT, também contesta as explicações da prefeitura. Ele diz considerar estranho que uma empresa de Brasiléia que vence uma licitação em Senador Guiomard venha fazer compras em Xapuri, inclusive em um supermercado cujos proprietários são ligados por laços familiares co m o atual prefeito.

Galego diz que também não é normal que um concorrente que vence uma licitação pelo critério do menor preço faça compras de alimentação escolar em um supermercado. “Esses fatos são anormais e precisam ser apurados. A prefeitura tem que apresentar melhores explicações e é exatamente isso o que nós vamos continuar cobrando”, afirmou.

Celso Paraná justifica que a medida se deu pela urgência que a prefeitura tinha para distribuir a merenda às escolas, que estavam com as aulas prestes a iniciar, e garantiu que não existe nenhuma falta de lisura no processo realizado. “Não seríamos loucos de fazer uma coisa dessas. Sabemos da seriedade do processo e não nada foi feito sem a anuência do nosso departamento jurídico e consultamos, informalmente, até mesmo o Ministério Público”, afirmou.

O vereador do PMDB garantiu também que os problemas e dificuldades enfrentados pela nova administração no começo do mandato estão prestes a serem sanados. “Quero ver o que eles terão para falar daqui a seis meses, quando a gestão do Marcinho estiver toda organizada e nos trilhos. O problema é que eles (a oposição), ainda não conseguiu descer do palanque”, concluiu.

Fonte: Xapuri Agora!

Comentários