Lideranças políticas falam sobre Operação G7 da Polícia Federal

A repercussão política foi imediata após o cumprimento dos mandados de busca e apreensão pela Polícia Federal ao envolvidos na Operação G-7. O governador Tião Viana emitiu nota à imprensa afirmando que todos as providências serão tomadas caso haja a confirmação de secretários nos esquemas de fraudar licitações públicas.

O senador Jorge Viana (PT/AC), que está na Bélgicacumprindo agenda do Congresso Nacional, se posicionou via rede social. Em sua página no Facebook, ele argumentou que apoia o trabalho desenvolvido pela Polícia federal, mas pediu cautela para não fazer julgamentos prévios. “Estou certo que, ao mesmo tempo em que devemos apoiar a ação das instituiçõs que trabalham para melhorar o Brasil e a nossa sociedade, devemos ter o cuidado de não generalizarmos e fazermos juízo antecipado”, postou o vice-presidente do Senado Federal.

Viana disse que já sofreu injustiças e que pessoas neste momento no Acre estão sendo injustiçadas. E acrescentou: “Tomara que não seja por motivação de cunho político. Há algum tempo adotei um lema na minha vida: prefiro sofrer do que praticar uma injustiça”, salientou.

O senador Aníbal Diniz (PT/AC) não se manifestou publicamente sobre o caso, mas postou também em seu site oficial, trecho da nota expedida pelo governador Tião Viana (PT). “Não se condena antecipadamente e não se pune antecipadamente. A presunção de inocência é um direito constitucional garantido a todo e qualquer cidadão.”

A deputada federal Perpétua Almeida (PC do B) frisou que ainda é cedo para fazer qualquer afirmação, mas espera que as providências sejam tomadas e os fatos esclarecidos.

O prefeito Marcus Alexandre (PT) pontuou, em nota, que foi na gestão dos governos petistas que a Polícia Federal foi fortalecida e que apoia toda e qualquer ação que venha combater a corrupção. Disse ainda que a Frente Popular sempre se pautou pela ética e pelos valores morais, sempre tendo como balisador os princípios da administração pública. “Fui membro da equipe do governo do estado e sei da firmeza do governador Tião Viana e de sua intolerância com a corrupção; e não nos cabe qualquer julgamento prévio”, finalizou Marcus Alexandre.

JOSÉ PINHEIRO

Comentários