Manoel Moraes defende governo e fala do risco de punições generalizadas

“É o que estão tentando fazer com o governo petista, estão querendo julgar todo o projeto com base em erros isolados”, declarou.

Deputado Manoel Moraes (PSB)/Foto: Assessoria Aleac
Deputado Manoel Moraes (PSB)/Foto: Assessoria Aleac

Da redação, com Gina Menezes

Durante a sessão de terça-feira (28)  na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o líder do PSB fez uma defesa do governo petista e afirmou que não se pode esperar que Tião Viana tome medidas drásticas com sua equipe de governo, sob pena de cometer injustiça.

Para se fazer entender, o deputado Manoel Moraes usou uma parábola, figura de linguagem, onde contou a estória de um rei que por ter um filho sob suspeita, decidiu punir todos os 20 filhos.

“É o que estão tentando fazer com o governo petista: estão querendo julgar todo o projeto com base em erros isolados”, declarou.

Moraes afirmou que um projeto político de 20 anos não pode ser inteiramente desconsiderado por algumas falhas.

Moraes também destacou que as interceptações feitas pela Polícia Federal foram apenas uma espécie de recorte da realidade.

“Não representa o todo. Não representa o que realmente é o governo. Durante dois anos, essas pessoas tiveram suas ligações telefônicas interceptadas e aproveitaram-se de alguns atos falhos, bobagens faladas, para incriminá-los. O pior de tudo é ver que isso tem afetado todo o bonito projeto que a Frente Popular tem feito no Acre”, diz.

Para o deputado Manoel Moraes, não pode haver nenhum risco de que as investigações estejam sendo direcionadas. Ele diz que é necessário que a Justiça se restabeleça e que inocentes não sejam condenados injustamente.

Fonte: Agência ContilNet

Comentários