Manterei a relação com o governo, mas não deixarei o PSDB”, diz Betinho

O relacionamento institucional deve ser o melhor possível, visando o bem de Assis Brasil”, disse.

Gina Menezes, da Agência ContilNet

Prefeito de Assis Brasil, Dr. Betinho
Prefeito de Assis Brasil, Dr. Betinho

A respeito das críticas feitas pelo  líder do governo na Assembleia  Legislativa do Acre, Astério Moreira (PEN), aos prefeitos do PSDB que o teriam procurado para migrar para a Frente Popular do Acre, o prefeito de Assis Brasil, Humberto Filho, o Betinho, afirmou que é natural que haja este tipo de especulação devido ao bom relacionamento institucional que ele construiu com o governador Tião Viana, apesar de continuar sendo duramente atacado pelo PT de Assis Brasil.

“O relacionamento institucional deve ser o melhor possível, visando o bem de Assis Brasil. Continuo afirmando que não deixarei o PSDB, mas é inegável as boas parcerias que temos com o governo do estado. Uma coisa é a disputa política partidária, outra coisa é a relação entre prefeitura e Estado”, diz.

Humberto afirma lamentar que algumas pessoas não entendam que a relação institucional deve sobrepor-se às questões de palanque político.

“Nós já descemos do palanque e tudo que podemos fazer é trabalhar pelo desenvolvimento de Assis Brasil”, diz.

Por telefone, o prefeito demonstrou estar bastante chateado com o que ele denominou de sucessivas, pesadas e injustas críticas dos vereadores petistas de Assis Brasil. “Não têm me deixado em paz. Não entenderam, ainda, que perderam as eleições e que agora o PSDB administra a cidade”, diz.

O prefeito afirma que já procurou pessoalmente o governador para tentar minimizar o volume de ataques que ele sofre dos vereadores do PT na cidade.

“Eu conversei com o governador, pessoalmente, porque o PT de Assis Brasil usa expedientes muito baixos para me atingir. Cheio de ter que aguentar ofensas e ouvir palavras de baixo calão que dizem para me atingir”, diz.

Comentários