Ministério Público nega que Gurgel tenha pedido investigação sobre Lula

O Ministério Público Federal (MPF) informou nesta quarta-feira que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ainda não decidiu quais providências serão tomadas em relação ao depoimento do empresário Marcos Valério, operador do mensalão, no qual ele disse que despesas pessoais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teriam sido pagas com dinheiro do esquema de corrupção condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A informação de que Gurgel teria pedido investigação sobre as denúncias e remetido a documentação à primeira instância, uma vez que Lula não tem mais foro privilegiado, foi publicada na edição de hoje do jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo o MPF, o procurador-geral ainda não iniciou a análise do depoimento, pois aguardava o término do julgamento do mensalão, ocorrido em dezembro. Somente após essa análise será possível informar o que será feito com o material.

“Ao contrário do que foi publicado, o Procurador-Geral da República ainda não iniciou a análise do depoimento de Marcos Valério, pois aguardava o término do julgamento da ação penal 470 (mensalão). A Secretaria de Comunicação do Ministério Público Federal esclarece ainda que somente após a análise poderá informar o que será feito com o material. Portanto, não há qualquer decisão em relação a uma possível investigação do caso”, informou o MPF em nota.

Portal Terra – Gustavo Gantois

Comentários