Municípios do Acre podem perder R$ 22 milhões em projeto do calha norte

Por causa de inadimplência nos Ministérios, municípios do Acre podem perder recursos do programa Calha Norte, do Governo Federal. Para 2013, existe um empenho de R$ 22 milhões para 37 convênios com oito cidades acreanas. Só que, parte desse dinheiro, pode estar perdida. Dos 22 municípios do Acre apenas cinco estão adimplentes junto ao Governo Federal. Com débitos nos Ministérios, os prefeitos ficam impedidos de receber recursos de emendas parlamentares e convênios.

Por causa da inadimplência, Telma Chaves, diretora da AMAC – Associação dos Municípios do Acre, decidiu trazer diretores do Calha Norte para explicar como funciona o Programa. O encontro aconteceu na sede da AMAC, em Rio Branco. A principal informação repassada aos secretários municipais foi quanto a correta prestação de contas.

Todos estão sendo capacitados a usar um novo sistema do Governo Federal para informar os dados da aplicação dos recursos. Assim evita o problema enfrentado pelos prefeitos antecessores, que deixaram os municípios inadimplentes.

Segundo Reginaldo Lisbôa, ordenador de despesas do Calha Norte, o principal problema é que os prefeitos não enviam os documentos exigidos pelo Minsitério da Defesa. Outra falta grave: a obra não é concluída e o dinheiro não é devolvido pelo gestor.

Adaílson Oliveira

Comentários