Obra da encosta do Rio Acre em Brasileia deve ser concluída até outubro

A área de desabamento será reconstruída (Foto: Sérgio Vale/Secom)
A área de desabamento será reconstruída (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Nos próximos dias a obra da encosta do Rio Acre nas ruas Prefeito Rolando Moreira e Marechal Rondon, em Brasileia, deve receber o dobro de trabalhadores para realizar o trabalho de reconstrução da área que desabou, em 2012, após a enchente na cidade. Atualmente, 15 pessoas estão trabalhando na área. A previsão é de que até o início de outubro o trabalho esteja concluído.

O engenheiro civil Vinícius Sanchez, da Secretaria de Obras do Estado (Seop), avisou que esta semana chega ao Acre um equipamento novo, que será utilizado pela primeira vez em obras desse tipo no Estado.

“Enquanto a máquina vem de São Paulo, a equipe de Brasileia está fazendo a limpeza do local e terraplanagem, para que as máquinas desçam em segurança na área que desbarrancou. Em seguida será feita a cravação da estaca-prancha metálica e depois será feita outra terraplanagem”, detalhou o engenheiro.

O local está sendo limpo e terraplanado (Foto: Sérgio Vale/Secom)
O local está sendo limpo e terraplanado (Foto: Sérgio Vale/Secom)

A obra, orçada em R$ 11,4 milhões, foi uma alternativa encontrada pelo governo do Estado para garantir a segurança da população e dos comerciantes que trabalham naquela região da cidade.

“Após a conclusão da obra não será mais permitida a construção de novos boxes ali por questão de segurança. Os que estão lá permanecerão, mas novos não serão permitidos”, observou Sanchez.

População sente mais segurança com o início das obras

O funcionário público Alberto José de Lima estava “vistoriando a obra” pouco antes do horário de almoço, na última sexta-feira, 26. Ele contou que faz questão de verificar como está o andamento dos trabalhos e revelou ter até filmagens, em seu celular, do primeiro dia de ação na encosta.

Até o início de outubro a obra deverá estar concluída (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Até o início de outubro a obra deverá estar concluída (Foto: Sérgio Vale/Secom)

“Esse trabalho aqui só é possível porque nós temos um governador que tem respeito pelo povo de Brasileia e porque hoje nosso Estado é governado por pessoas que usam bem os recursos”, disse Alberto.

O comerciante Aldenízio Teixeira tem uma loja em frente ao canteiro de obras. Diz que se não fosse a obra, certamente o prédio onde funciona sua loja já teria sofrido com rachaduras e estaria danificado. Aldenízio lembra que, após a enchente, o cenário naquelas ruas era só destruição. “A cidade foi toda limpa. Agora o governo começou essa obra, e o centro histórico da nossa cidade será restaurado. O trabalho começou com vigor, há gente trabalhando o dia todo”, observa.

 

Comentários