Pacientes de Brasiléia estão indo até Xapuri para bater raio-x

Alexandre Lima

Devido a manifestação deflagrada no lado boliviano, por enquanto, pelos mototaxistas que resultou no fechamento das pontes, os pacientes que necessitam bater um chapa de raio-x, estão procurando acidade de Xapuri, cidade distante cerca de 75 km de Brasiléia.

A razão do deslocamento, dar-se-á pelo simples fato do aparelho do hospital de clínicas Raimundo Chaar localizado na cidade de Brasiléia, ainda está quebrado. Segundo a diretora, Nicinha Bronzeado, a peça a ser trocada deveria ter chegado neste final de semana.

Com o fechamento das pontes, o problema ficou pior já que os pacientes encontravam uma solução procurando o lado boliviano. Também foi informado que na cidade de Assis Brasil, distante cerca de 110 km, o posto de saúde também estaria sem o aparelho de raio-x.

O jornal o altoacre tentou localizar a diretora do hospital de Brasiléia, Nicinha Bronzeado, pelo celular 9981-**50, para falar sobre o assunto, mas não atendeu.

Comentários