Passeata inédita do dia “D” de combate a Tuberculose reuniu mais de 200 pessoas no centro de Brasiléia

Estudantes de medicina, enfermagem, servidores municipais, estaduais, comunidade escola e população em geral aderiram à campanha nas ruas do município

WILIANDRO DERZE, assessoria da PMB

DSC_0740

O dia “D” de combate a Tuberculose foi realizado com uma grande passeata no centro de Brasiléia, reunindo mais de 200 pessoas. O evento inédito na cidade reforça os cuidados que a população deve ter com a doença que tem atingido milhares de pessoas no Brasil.

Estudantes de medicina e enfermagem da Bolívia também participaram do evento que reuniu toda a comunidade escolar e a equipe da Secretaria Municipal de Saúde de Brasiléia. A solenidade de abertura aconteceu no Centro de Educação Permanente ao lado da prefeitura do município.

O prefeito Everaldo Gomes participou da solenidade e parabenizou o evento realizado pela Secretarias Municipal e Estadual de Saúde. “Precisamos acabar com essa doença em nossa sociedade. A prefeitura de Brasiléia vai está sempre de portas abertas para trabalhar esses tipos de campanhas que zela pela saúde de nossa sociedade. Nossos Postos de saúde estão equipados para atender a todos que precisarem”, disse o prefeito.

A representante da Secretaria Estadual de Saúde e coordenadora da Campanha, Maria Aparecida destacou que a campanha vem para alerta a população e informar quais são os primeiros sintomas da Tuberculose.

O representante da Secretaria de Saúde de Brasiléia, Salustiano, mais conhecido como Salu informou que todos os Centros e Unidades de Saúde estão preparados para receber as pessoas que apresentem os sintomas da tuberculose.

Temos a parceria para realizar os exames de imediato e identificar se a pessoa está com a doença e como deve fazer para realizar o tratamento e ficar curada da doença. “A Tuberculose mata, mas tem cura. Então pedimos que a população procurasse as unidades de saúde, caso sintomas como tosse por mais de três semanas e febre constante comece a aparecer”, esclareceu.

DSC_0801 DSC_0783

 

Informação especifica sobre a Tuberculose

A transmissão é direta: ocorre de pessoa para pessoa via gotículas de saliva contendo o agente infeccioso, sendo maior o risco de transmissão durante contatos prolongados em ambientes fechados e com pouca ventilação.

A resposta imunológica é capaz de impedir o desenvolvimento da doença e, por tal motivo, pessoas com sistema imune menos resistente ou comprometido estão mais propensas a adquirir esta doença, de evolução geralmente lenta.

Após a transmissão do bacilo, ocorrerá uma destas situações: o sistema imunológico do indivíduo pode eliminá-lo; a bactéria pode se desenvolver, mas sem causar a doença; a tuberculose se desenvolve (tuberculose primária) ou pode haver a ativação da doença vários anos depois (tuberculose pós-primária).

Alguns pacientes podem não apresentar os sintomas ou estes podem ser ignorados por serem parecidos com os de uma gripe. Tosse seca e contínua se apresentando posteriormente com secreção e com duração de mais de quatro semanas, sudorese noturna, cansaço excessivo, palidez, falta de apetite e rouquidão são os sintomas da doença. Dificuldade na respiração, eliminação de sangue e acúmulo de pus na pleura pulmonar são característicos em casos mais graves.

O diagnóstico é feito via análise dos sintomas e radiografia do tórax. Exames laboratoriais das secreções pulmonares e escarro do indivíduo são procedimentos confirmatórios.

O tratamento é feito à base de antibióticos, com duração de aproximadamente seis meses. É imprescindível que este não seja interrompido – fato que pode ocorrer, principalmente, devido aos efeitos colaterais, tais como enjôos, vômitos, indisposição e mal-estar geral. As medicações são distribuídas gratuitamente pelo sistema de saúde, através de seus postos municipais de atendimento.

A vacina BCG é utilizada na prevenção da tuberculose e deve ser administrada em todos os recém-nascidos. Melhoras nas condições de vida da população, além de tratamento e orientação aos enfermos são formas de evitar sua contaminação em maior escala.

Comentários