PF localiza e autua estrangeiros em situação irregular na capital do Acre

image001Em abril de 2013, a Polícia Federal atuou na cidade de Rio Branco realizando fiscalização e identificação de estrangeiros na comunidade conhecida como Colônia 5000, formada por seguidores da Doutrina do “Santo Daime”. O local se situa à Rodovia AC 10, km 4, com difícil acesso através do Ramal Rui Lino.

A vila encontrada pelos policiais possui cerca de nove casas, uma sede central, uma escola e uma igreja, sendo que há cerca de trinta moradores permanentes, em sua maior parte adultos, pois nenhuma criança foi encontrada.

O local apresenta as características de ter acesso dificultado devido às péssimas condições de conservação do ramal, não possuir cobertura de rede telefônica e estar distante do meio urbano. Tais características levam ao isolamento de seus moradores, fato que facilita a permanência irregular de estrangeiros no Brasil.

Os policiais em seus trabalhos de identificação, encontraram três argentinos e um chileno em situação irregular abrigados na casa sede da vila. Dentre as situações de irregularidades figuraram as posições de clandestinidade, extrapolação do prazo concedido de permanência no Brasil e não apresentação dos devidos documentos exigidos para comprovação de estada legal. Os irregulares foram devidamente multados e notificados a deixar o país. O responsável pela casa foi preso em flagrante por estar ocultando estrangeiros em situação irregular no Brasil, pois os mesmos estavam escondidos nos fundos da casa sede com seu conhecimento.

Aquele que introduz ou oculta estrangeiro clandestino ou irregular incorre em infração prevista no art. 125, XII do Estatuto do Estrangeiro, que possui pena de 1 a 3 anos.

 

____________________________________________________

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO – POLÍCIA FEDERAL – ACRE

Comentários