‘Pitbull’ estuprador e assassino de Xapuri cumprirá 50 anos de cadeia

 Por Raimari Cardoso – Xapuri, Acre

A totalização das penas resultou na condenação do réu Jaisson Moreira de Moura a 50 anos e 8 meses de reclusão em regime fechado.
A totalização das penas resultou na condenação do réu Jaisson Moreira de Moura a 50 anos e 8 meses de reclusão em regime fechado.

O julgamento do estuprador e assassino da garota Maiquele Nonato de Oliveira, Jaisson Moreira de Moura, o Pitbull, acabou a poucos instantes no Fórum de Xapuri diante de uma plateia ávida por justiça. A decisão dos 7 jurados, 4 homens e 3 mulheres, correspondeu de maneira plena ao sentimento da população: repulsa e não aceitação do crime covarde e cruel praticado contra uma criança de apenas 4 anos de idade.

A sentença proferida pelo juiz Luiz Gustavo Alcaide Pinto não foi menos categórica. “Não é crível que um ser humano possa agir de maneira tão covarde contra uma linda e meiga criança. Esse magistrado reprime a conduta desumana do condenado. Suplico a Deus, em um plano espiritual superior, que perdoe o sentenciado pelas suas crueldades praticadas aqui na terra contra uma angelical criança. Que Deus o perdoe”, disse.

Pitbull foi condenado às penas de 26 e 8 meses de reclusão pelo crime de homicídio qualificado; 12 anos de reclusão pela prática de estupro de vulnerável por conjunção carnal e 12 anos de reclusão pela prática de estupro de vulnerável com ato libidinoso diverso da conjunção carnal. A totalização das penas resultou na condenação do réu Jaisson Moreira de Moura a 50 anos e 8 meses de reclusão em regime fechado.

O juiz Luiz Gustavo Alcaide Pinto manteve a prisão preventiva do condenado, que, segundo suas palavras, “se quiser recorrer da sentença deverá o fazer do cárcere, lugar que habitará pelas próximas décadas”. Como terá direito a pleitear progressão para o regime semiaberto depois de cumpridos três quintos da pena, Pitbull apenas será beneficiado pela lei de execuções penais depois de passar 30 anos na prisão.

O promotor de justiça Bernardo Fiterman Albano, que atuou na acusação do réu, sintetizou em apenas três frases o sentimento gerado na sociedade xapuriense pelo crime cometido por Pitbull naquele fatídico 19 de janeiro de 2013. “Naquele dia, toda a população de Xapuri se sentiu violentada. Naquele dia, todos nós morremos um pouco. Todos nós descobrimos a existência da maldade”, disse durante os debates.

Logo mais, postarei o vídeo do momento em que o juiz Luiz Alcaide profere a sentença do julgamento do crime que comoveu Xapuri.

Fonte: Xapuri Agora!

Comentários