Polícia Civil deflagra “Operação Remato” no combate a criminalidade na região de fronteira com a Bolívia

BRASILÉIA – A Polícia Civil, por meio da regional de polícia do Alto Acre, deflagrou, nesta quinta-feira, 21, a Operação Remato’, que resultou na prisão de cinco pessoas, acusadas de envolvimento com o tráfico de drogas e associação, roubo, furto e receptação na região da tríplice fronteira (Brasil, Peru e Bolívia).

Além das cinco prisões nesta quinta-feira, outras oito pessoas estão foragidas, com mandados em aberto em função dessa investigação, que iniciou há seis meses, todas indiciadas. Segundo o coordenador da regional de Polícia Civil do Alto Acre, delegado Cristiano Ferreira de Bastos, o nome Remato, dado à operação, foi escolhido em razão da percepção dos policiais quanto à relação direta, das ações realizadas pela Polícia Judiciária, na região, no combate aos crimes praticados na fronteira.

IMG_2140

No início da manhã de desta quinta-feira, os policiais civis realizaram a prisão de Paulo Roberto Estevão de Carvalho, na cidade de Brasiléia. Paulo é suspeito de comandar a venda de cocaína naquele município, mantendo ponto de venda de drogas e de planejamento de crimes em uma chácara da família, localizada no quilometro 26 da Estrada do Pacífico/sentido Assis Brasil, local frequentado por um grupo de criminosos liderados por Paulo Carvalho.

Quando foi efetuada a prisão dele, foi localizado e apreendidos na chácara do suspeito, vários televisores, aparelhos de som, aparelhos DVD, celulares, dinheiro, balança de precisão e uma espingarda de pressão, na qual eram usados cartuchos calibre 22. Parte do material apreendido, pela polícia, estava na casa de cúmplices de Paulo.

IMG_2131Na mesma ação a Polícia Civil prendeu Franciclebio dos Santos, Maicon Cardozo Alves Feitosa, Edinho Moura Paulino e Alan dos Reis Oliveira. “Nós tiramos de circulação um grupo de pessoas que tentavam desestabilizar a paz social na região do Alto Acre, traficando droga e praticando outros delitos, como: roubos, furtos e receptação”, explica o delegado Cristiano.

Segundo as investigações, Paulo Carvalho, articulava o tráfico de drogas na cidade de Brasiléia e região juntamente com os investigados Franciclebio, Edinho e Maicon, todos presos na Operação Remato’. Delegados, peritos, escrivães e agentes de polícia participaram da ação. Ao todo, 32 policiais estiveram envolvidos no cumprimento de 13 mandados de prisão e de buscas e apreensão, autorizados pela justiça.

A Polícia Civil intensificou as investigações em relação a outros delitos, quando o apuratório policial apontou que os crimes contra o patrimônio (roubos e furto) praticados no Alto e Baixo Acre, inclusive em Rio Branco, tinha o lucro repassado aos traficantes da região de fronteira. Os demais envolvidos no grupo criminoso não tiveram seus nomes revelados pela polícia. As investigações prosseguem e outros suspeitos podem ser presos a qualquer momento.

Durante o período de investigação, iniciada em agosto do ano passado, a Polícia Civil realizou diversas prisões em flagrante e apreensões de drogas e de armas de fogo, somando às provas que foram usadas para deflagrar a ‘Operação Remato’.

Comentários