Polícia Civil deflagra prende dez pessoas acusadas de exploração sexual no Acre

Sandro de Brito

A Polícia Civil iniciou na madrugada da última quinta-feira, 16, a 1ª. Fase da “Operação Ísis” e cumpriu 14 medidas judiciais na capital, Bujari e Senador Guiomard contra pessoas ligadas ao cometimento do crime de exploração sexual de menores. Após dois meses de investigação, dez pessoas foram presas, além de três menores apreendidos por envolvimento em crimes dessa natureza.

A ação policial contou com o planejamento do Departamento de Inteligência e coordenado pelo delegado de polícia civil, Pedro Resende, com participação direta de todo efetivo dos municípios envolvidos.

“A Polícia Civil vem desenvolvendo um trabalho de combate a todo e qualquer cometimento de ilícito. A operação Ísis teve foco no cometimento do crime de exploração sexual de crianças e adolescente. Um trabalho pontual, minucioso, e que tira de circulação pessoas acusadas de cometer crimes dessa natureza”, destacou Secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela Richard.

Todas as vítimas passarão por assistência psicológica e terão atenção médica no sentido reparar parte do dano causado pela violência sofrida. “A população teve uma participação fundamental nesse processo de investigação dada à importância das informações que subsidiaram o processo que culminou com a prisão desses acusados”, observou delegado Pedro Resende.

Operação Ísis

Na mitologia egípcia é cultuada como sendo o modelo perfeito de mãe e esposa, protetora de todos, deusa da maternidade. Uma vez que trata de vítimas crianças, o nome da operação faz referencia a proteção de crianças.

Comentários