Por algumas horas, familiares fecharam Ponte da Amizade para chamar atenção na fronteira

Redação, com Notícias da Fronteira

DSC02907

Na tarde desta quinta-feira (14), familiares dos presos brasileiros que foram massacrados no presídio de Cobija (Pando), fecharam a ponte que liga o Brasil à Bolívia, através de Epitaciolândia (Acre), por algumas horas para chamar atenção dos governos e autoridades a fim de buscar uma resposta para a situação caótica em que se encontram seus parentes presos.

DSC02911A Policia Militar foi no local para manter a segurança das famílias que estão realizando esse protesto na tranca Brasil-Bolívia. As famílias querem a liberação dos brasileiros que ainda estão no hospital Roberto Galindo em Cobija, as vitimas que ainda estão no hospital são Antônio Gonçalves dos Santos (21), Adailton Barbosa da Silva, esse está com traumatismo craniano e Gilmar Lima Cardoso.

A família do brasileiro que faleceu dentro do presidio boliviano conseguiu fazer o translado para o Brasil depois de muita dificuldade de levar o corpo para Rio Branco, devido a burocracia imposta pelas autoridades bolivianas.

O Clima ainda está tenso desde a última terça-feira na fronteira, onde aconteceu uma brutal rebelião no presídio de Villa Bush, onde detentos bolivianos ameaçam a todo momento matar os brasileiros que estão detidos no mesmo presídio.

Veja vídeo-reportagem

Comentários