Possível acerto de contas deixa saldo de 2 mortos, 2 feridos e 1 desaparecido

Grupo de amigos foram surpreendidos por homens armados que executaram dois, além de praticar espancamentos se passando por policiais

Alexandre Lima, com Almir Andrade

Local onde grupo de amigso foram surpreendidos por homens armados - FOtos: Alexandre Lima
Local onde grupo de amigso foram surpreendidos por homens armados – Fotos: Alexandre Lima
IMG_6795 IMG_6821 IMG_6827 IMG_6830

Um grupo de seis amigos (3 homens e 3 mulheres) que se confraternizavam numa colônia localizada no Ramal Fontenelle, distante cerca de 14 quilômetros da cidade de Epitaciolândia, passaram maus bocados durante a noite e parte da madrugada deste domingo, dia 14 de abril.

Segundo foi apurado, tudo teve início por volta das 23:40 de sábado, dia 13, quando a casa foi cercada por cerca de cinco homens armados, não dando chance para ninguém escapar e perguntavam por um especificamente, conhecido apenas por “Edinho”.

Ao imobilizarem todos que estavam na área da casa, se iniciou uma sessão de espancamento, principalmente nos homens que chegaram a sangrar muito conforme se pôde ter visto no local. Uma das mulheres, que estava num dos quartos, foi acordada a golpes de coronhadas e escapou de ser levada, quando pulou pela janela e fugiu pelo campo.

Duas ficaram juntas com os homens, sendo que uma foi sentada num canto e levou um tiro numa das pernas, enquanto os outros eram espancados violentamente, depois amarrados e colocados amontoados dentro de um carro, modelo Chevrolet/Corsa, placas NAB 8008, e levados sem rumo certo.

Primeira vítima encontrada estava fora do veículo amarrado e foi assassinado com tiro na cabeça
Primeira vítima encontrada estava fora do veículo amarrado e foi assassinado com tiro na cabeça
execucao_ramal_fontenele_2 execucao_ramal_fontenele_3

Cerca de três quilômetros depois, pararam o veículo no meio do Ramal que faz divisa com o país vizinho, Bolívia, na maioria do seu trajeto. Ao pararem, uma das sobreviventes disse ter ouvido o comentário: “Vão aprender a não mexer nas coisas dos outros”, e retiraram um do porta mala que estava amarrado pelos pés e pulsos.

Ao ser deitado no ramal, foi executado com um tiro certeiro na têmpora direita. O segundo que ainda estava de cueca e dirigia, teve uma arma apontada contra sua cabeça e recebeu dois disparos a queima roupa. Um acertou atrás da orelha e o outro no pescoço.

Ambos morreram no local, mas “Edinho” foi poupado e levado. As duas mulheres foram liberadas momentos depois mais a frente na escuridão, sendo que uma estava ferida na perna e foram caminhando pelo meio do mato sem saber pra onde iam.

Somente depois de muitas horas, já quando o dia amanhecia, um morador das redondezas que trafegava pelo ramal, encontrou o carro com as duas vítimas executadas. A partir daí, as autoridades foram avisadas e passaram a investigar o caso e tentar identificar todos os envolvidos.

Somente após localizar a casa e a mulher que conseguiu fugir, foi possível montar o caso e identificar as vítimas fatais: Agildo de Moraes Dias (24) e Rogênio da Silva Dimas (31). As duas mulheres foram localizadas por volta das 11 horas próximo ao presídio de Villa Busch, vilarejo distante de Cobija (capital de Pando – Bolívia) cerca de nove quilômetros, sendo que a ferida foi levada a um hospital e ficou em observação. A outra foi conduzida até a delegacia de Epitaciolândia para ser ouvida juntamente com a primeira.

execucao_ramal_fontenele_14
execucao_ramal_fontenele_34 execucao_ramal_fontenele_12

Seus nomes serão poupados para que não atrapalhem nas investigações e são testemunhas de uma caso que chocou os moradores de Epitaciolândia e Brasiléia, devido a forma das execuções e torturas. Até o início da noite deste domingo, as autoridades não tinham informações do terceiro homem que foi levado.

Mais informações a qualquer momento sobre o caso.

Veja a vídeo-reportagem com Almir Andrade abaixo.

IMG_6726 IMG_6743 IMG_6766 IMG_6749
IMG_6750 IMG_6787 IMG_6762 IMG_6797

Comentários