Prefeito recebe parlamentares para solucionar os problemas causados com a imigração dos haitianos

Depois do registro de cerca de 1600 haitianos presentes em Brasiléia, parlamentares juntamente com o prefeito irão fazer um relatório para entregar aos Governos do Estado e Federal

Reportagem: Wiliandro Derze
Fotos: Alexandre Lima
Imagens: Almir Andrade
Metade dos deputados do Acre, se deslocaram até Brasiléia para ver de perto a situação dos imigrantes - Foto: Alexandre Lima
Metade dos deputados do Acre, se deslocaram até Brasiléia para ver de perto a situação dos imigrantes – Foto: Alexandre Lima

A chegada de haitianos todos os dias na fronteira  acreana de forma desordenada chamou a atenção das autoridades do Estado. Uma comitiva de deputados estaduais esteve presente no município de Brasiléia para verificar de perto a situação dos refugiados. O prefeito, Everaldo Gomes juntamente com o presidente da Assembléia Legislativa- Aleac, Elson Santiago e os demais parlamentares se reuniram na prefeitura e depois seguiram a pé até o clube Vila Brasília, onde estão alojados os haitianos.

Prefeito Everaldo Gomes (camisa azul),ladeado pelos deputados Jamil Asfury, Elson Santiago e Marileide Serafim em seu gabinete - Foto: Alexandre Lima
Prefeito Everaldo Gomes (camisa azul),ladeado pelos deputados Jamil Asfury, Elson Santiago e Marileide Serafim em seu gabinete – Foto: Alexandre Lima

O objeto da visita dos deputados é conferir de perto a situação que estão os haitianos e a forma desordenada como estão chegando até o Brasil, exatamente ao município de Brasiléia. Os parlamentares passaram pelo parque centenário e observaram que os haitianos estão usando o local para fazer suas necessidades fisiológicas, o que vem causando um intenso mau cheiro.

Durante a reunião dos deputados e o prefeito de Brasiléia, ficou definido que será criada uma comissão que apresentará um relatório das problemáticas verificadas pelos parlamentares. O caos estabelecido na fronteira mostra a situação constrangedora vivida pela população, que ao chegar aos bancos, correios e principalmente aos postos de saúde estão tendo que disputar vagas com os haitianos para serem atendidos.

De acordo com dados estatísticos mais de 5 mil haitianos passaram por Brasiléia desde 2010. No total estão presente atualmente cerca de 1600 haitianos, sendo que 112 esperam pela legalização de seus documentos junto a Policia Federal.

Momento da chegada no local onde estão cerca de 1400 refugiados na cidade de Brasiléia - Foto: Alexandre Lima
Momento da chegada no local onde estão cerca de 1400 refugiados na cidade de Brasiléia – Foto: Alexandre Lima

O presidente da Aleac, Elson Santiago disse que vendo a situação que passa o município de Brasiléia com o transtorno de ter que acomodar os haitianos, vai pedir para ser feito um relatório pelo parlamento. “Vamos entregar esse relatório para que o Governo do Estado e o Governo Federal tomem as providenciam emergenciais. O município de Brasiléia e sua população estão sendo prejudicadas, devido estar tendo que manter os haitianos”, disse.

Para o prefeito o problema dos haitianos fugiu do controle e vem afetando a rede municipal de saúde que está atendendo todos os dias os imigrantes. “Estamos fazendo como manda as normativas dos direitos humanos, seja na saúde ou de outra forma. Não podemos é acomodá-los por muito tempo. Temos nossa população para atender e neste momento estamos com dificuldades”, afirmou o prefeito.

IMG_6391 IMG_6308 IMG_6301 IMG_6431
IMG_6388 IMG_6362
visita policia federal e urpa_1 IMG_6238

Todo o trabalho de limpeza no local, onde estão os haitianos está sendo feito pela prefeitura de Brasiléia, que colocou a equipe da secretaria de ação social para realizar acompanhamento e ajudar os refugiados.

A secretaria de Justiça e Direitos Humanos está garantindo a alimentação e os colchões e estadia dos refugiados, além de outros serviços.

O trabalho do Governo do Estado e da prefeitura está sendo intenso, mas os problemas estão aumentando a cada dia, tendo em vista que mais haitianos estão chegando e procurando o abrigo.

Representante do Estado que coordena o local onde estão os refugiados, Damião Borges (dir), recebeu os parlamentares, prefeito e vereadores - Foto: Alexandre Lima
Representante do Estado que coordena o local onde estão os refugiados, Damião Borges (dir), recebeu os parlamentares, prefeito e vereadores – Foto: Alexandre Lima

Veja o que alguns deputados falaram sobre a situação que presenciaram:

Deputado Jamyl Asfury – Vamos fazer um levantamento da situação e encaminhar documentos para o Governador Tião Viana e a presidenta Dilma. Precisamos mostrar que o município de Brasiléia não pode sustentar esses haitianos, que o sistema de saúde do município pode entrar em crise. Os serviços da cidade no caso dos bancos e correios estão sendo afetados e gerando um transtorno para a população”.

Deputado Astério Moreira –  Temos o apoio do Governador Tião Viana para solucionar este problema que tomou de conta de nosso município. O Itamaraty e o Ministério da Justiça devem tomar providências urgentes.

Deputado Wesley Rocha – A situação não está sendo fácil para o município ter que atender os haitianos. Sabemos que a vinda deles para o Brasil virou um comércio entre o país vizinho do Haiti, que é a República Dominicana e os coiotes que trazem os haitianos até o Brasil. O Governo Federal deve analisar essa situação, vindo aqui saber do problema e frear a entrada dos haitianos.

Deputado Edvaldo Souza – Presenciamos uma verdadeira situação de emergência em Brasiléia. O município está sendo tomado pelos haitianos e isso pode levar a um problema de saúde e social. Tendo em vista que esses haitianos antes ficam alguns dias em Brasiléia e estava indo para frentes de trabalhos em outros estados. Agora eles estão sem ter para onde ir, e estão ficando pelas praças e andando pela cidade. De forma emergencial o Governo Federal tem que resolver essa situação da entrada dos haitianos no Brasil.

IMG_6468 IMG_6453 IMG_6399 IMG_6377
IMG_6460

Comentários