PT quer derrubar decreto de prefeito em Brasileia

Prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes
Prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes

O clima político deve esquentar esta semana em Brasileia, por causa do decreto do prefeito Everaldo Gomes que declarou estado de emergência administrativa no município e que faz graves acusações à ex-prefeita Leila Galvão. A direção estadual do PT e o assessor especial do governo Francisco Nepomuceno, o Carioca, estiveram no município e decidiram fazer valer a maioria oposicionista na Câmara Municipal para derrubar o decreto e enquadrar o prefeito.

O PT conseguiu antecipar de quinta para quarta feira a sessão da Câmara Municipal que analisará o decreto e promete cerrar fileiras contra a medida e em defesa da ex-prefeita, que goza de amplo prestígio na legenda, mesmo perdendo a eleição local.

A ordem no PT é não derrubar a medida e o partido se arma contra a administração municipal. O dirigente do sindicato dos Trabalhadores Rurais e vereador Rosildo Rodrigues deve apresentar no plenário uma série de denúncias contra a nova administração e promete mostrar que o “estado de emergência” serviria para cobrir a contratação irregular de empresas sem licitação e a contratação de servidores sem concurso.

O prefeito Everaldo Gomes chegou na sexta-feira de Brasília e ontem reuniu sua base em clima de preocupação. Advogados consultados pelo PT e pelo próprio prefeito avaliam que o decreto estaria mal redigido e que sua fundamentação não resiste a uma análise mais criteriosa. Será o primeiro confronto entre Frente popular e oposição depois das eleições de 2012.

A Tribuna

Comentários