Receita Federal de Brasileia destrói mercadorias apreendidas no lixão

Toda a mercadoria foram apreendidas em blitz realizadas pelas polícias na fronteira e estavam sem a documentação fiscal legal de entrada em solo brasileiro.
Toda a mercadoria foram apreendidas em blitz realizadas pelas polícias na fronteira e estavam sem a documentação fiscal legal de entrada em solo brasileiro.

Da redação, com Almir Andrade

Funcionários da Receita Federal localizada na cidade de Brasileia, levaram para o lixão municipal, localizado no km 11 da BR 317, Estrada do Pacífico, mercadorias que foram apreendidas pela Polícia em operações passadas.

Todo o trabalho foi acompanhado pela Polícia Militar, agentes da Receita Federal e funcionários da Prefeitura
Todo o trabalho foi acompanhado pela Polícia Militar, agentes da Receita Federal e funcionários da Prefeitura

Produtos de origem estrangeira sem pagar o devido imposto fiscal, não podem entrar no Brasil,  já que esse tipo de mercadoria não podem ser comercializado no mercado brasileiro e são denominados como contrabando e descaminhos.

Mesmo com o trabalho de fiscalização por parte da Receita Federal e das policias, muitos produtos entram no Brasil de forma ilegal, passando pela ponte Wilson Pinheiro em Brasiléia e tranca Brasil/Bolívia localizada na cidade de Epitaciolândia, além de outras passagens clandestinas que dão acesso às cidades de fronteira.

A Receita Federal pediu a ajuda da prefeitura de Brasileia para levar toda a mercadoria para o lixão, onde foi destruída pela máquina de Secretaria Municipal de Obras. A destruição foi acompanhada pela policia militar, funcionários da prefeitura e o Inspetor da Receita Federal, senhor Amilton.

Os produtos destruídos no lixão foram: bebidas, cigarros e brinquedos. O Secretario de Obras da Prefeitura de Brasileia Clécio Gadelha, que disponibilizou uma caçamba e a maquina acompanhou todo o trabalho no lixão de Brasileia,  onde foi feito o trabalho de destruição das mercadorias.

Comentários