Redução de IPI reduz em R$ 8 milhões FPM de prefeituras do Acre

reais-dinheiro-moneyA crise financeira mundial que afeta o Brasil não causou impactos negativos só nas contas dos governos estaduais. Somadas, as 22 prefeituras do Acre tiveram R$ 8,2 milhões a menos de Fundo de Participação dos Municípios (FPM) só com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a linha branca e automóveis.

A capital teve o maior prejuízo: respondendo por metade desta queda: R$ 4,4 milhões. Os dados fazem parte da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que estudou os impactos dos incentivos fiscais do governo na conta das cidades.

Com o segundo maior prejuízo está Cruzeiro do Sul (R$ 444 mil), seguida por Sena Madureira (R$ 307 mil) e Feijó (R$ 275 mil). Consideradas as mais de cinco mil prefeituras do país, o rombo é superior a R$ 1,67 bilhões.

Perto das quedas estaduais as prefeituras acreanas sofreram impactos mais leves. Só do Fundo de Participação dos Estados (FPE) o Acre perdeu R$ 300 milhões. As contas municipais ainda contaram com uma compensação: o aumento na transferência do ICMS pelo Palácio Rio Branco.

Agazeta.net

Comentários